Inspiração para personagem de Jennifer Lopez em As Golpistas processa cineastas por difamação

Samantha Barbash afirma que os cineastas deixaram claro que a história é inspirada nela, apesar de não terem direitos autorais

Jon Blistein, Rolling Stone EUA Publicado em 08/01/2020, às 11h30

None
Jennifer Lopez em As Golpistas (Foto: Reprodução)

Samantha Barbash, a inspiração da vida real a personagem de Jennifer Lopezem As Golpistas, abriu um processo contra os cineastas do filme por difamação. Os acusados incluem a STX Films, a produtora da atriz, Nuyorican Productions, Gloria Sanchez Productions e Pole Sisters LLC.

As Golpistasconta a história de uma dançarina em dificuldades, Destiny (Constance Wu), que faz amizade com a veterana na área, Ramona (Jennifer Lopez), que a envolve no esquema de seduzir, drogar e roubar banqueiros de Wall Street.

O filme foi baseado na história do New York Times, intitulada "The Hustlers at Scores" e publicada em 2015. Samantha, uma das fontes do texto, foi condenada a 5 anos de prisão após se declarar culpada por participar do esquema de conspiração, assalto e furto, em 2016.

+++ LEIA MAIS: Jennifer Lopez conta como quase virou stripper no início da carreira

Enquanto As Golpistasapresenta uma versão fictícia dos eventos de "The Hustlers at Scores", Samantha afirma que a personagem Ramona é muito semelhante a ela, apesar dela ter negado os direitos autorais para os cineastas. 

Segundo os documentos, os produtores do longa-metragem "exploraram as semelhanças entre senhora Barbash e a personagem para o filme" sem autorização ou consenso de Samantha.

"Minha cliente está indignada [com o fato de] que os acusados usaram a imagem dela para fazer mais de US$ 150 milhões, difamaram a personagem dela e tentaram enganá-la para vender os direitos autorais para a companhia de produção por meros US$ 6.000", disse Bruno V. Gioffre Jr., advogado de Barbash, para a Rolling Stone EUA.

+++ LEIA MAIS: Cardi B e Jennifer Lopez lideram roubo em Wall Street em novo trailer; assista

Um representante da STX Films também declarou: "Enquanto nós não vimos a acusação, nós vamos continuar defendendo nosso direito de contar histórias baseadas em fatos reais inspiradas em registros públicos". 

Já o representante da Nuyorican Productions se negou a fazer qualquer comentário sobre o caso, enquanto o porta voz da Gloria Sanchez Productions não respondeu imediatamente o pedido de entrevista da Rolling Stone EUA.

Os documentos ainda declaram que os acusadores não tentaram criar uma história fictícia sobre ela ou uma personagem inspirada em diversos indivíduos, mas "engajaram um esforço sistemático para deixar claro que JLOestava interpretando a senhora Barbash". 

+++ LEIA MAIS: Cardi B presenteia o marido Offset com R$ 2 milhões e noite em clube de striptease

A ação cita como exemplo umas das cenas finais do filme na qual Ramona mostra o dedo do meio para as câmeras após se declarar culpada das acusações, da mesma forma que Samantha vez no dia de testemunhar pela própria defesa.

Samantha, tentou iniciar o processo judicial desde abril do ano passado, exige US$ 40 milhões por compensação e danos exemplares, além de uma ordem que proíba a STX de reproduzir ou distribuir o filme. 

Em uma entrevista ao The New York Post ela explicou que, na verdade, trabalhava como uma anfitriã: "[...] Ela está me deturpando. Eu nunca fui uma stripper. Isso é difamação de caráter". 


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'