Intercâmbio Musical

Produtor Prince Paul e MC Rodrigo Brandão unem forças em disco do Brookzill!, com participação de Fafá de Belém e Metá Metá

Gabriel Nunes Publicado em 07/10/2016, às 13h59 - Atualizado às 14h10

O coletivo Brookzill!, formado por Paul, Brandão, Newkirk e Ladybug
Cognito/Divulgação

Não é de hoje que o hip-hop norte-americano flerta com a música popular brasileira. Para o MC Rodrigo Brandão, o intercâmbio entre os gêneros é cíclico e pode ser dividido em três fases. A primeira remonta aos anos 1990, quando J Dilla usou o sample de “Saudade Vem Correndo”, de Stan Getz e Luiz Bonfá, na faixa “Runnin”, do The Pharcyde. Uma década depois, a simbiose foi revisitada com a parceria entre will.i.am e Sergio Mendes, que resultou no disco Timeless (2006). “Hoje, quem está engendrando o terceiro momento somos nós, do coletivo Brookzill!”, afirma.

Formado por Ladybug Mecca (do trio Digable Planets), Don Newkirk, Brandão e Prince Paul – DJ e produtor reconhecido pelo trabalho com o De La Soul –, o Brookzill! começou a ser gestado em meados de 2006.

“Visitei São Paulo com o produtor Scotty Hard e me apaixonei pela cena hip-hop da cidade”, conta Paul. “O clima me lembrou muito o de Nova York durante os anos 1980. Em um dos shows a que fui, entrei em contato com o Rodrigo Brandão e de cara nos tornamos grandes amigos.”

Da troca de figurinhas entre o MC brasileiro e o produtor norte-americano saiu no dia 7 de outubro, Throwback to the Future. “Em 2010, fui para Nova York e levei samples de músicas brasileiras. Em quatro horas montamos a primeira versão de quase todos os beats”, lembra Brandão. “A gente podia ter só exportado arquivos de MP3 por e-mail um para o outro. No entanto, preferimos gravar tudo pessoalmente para que desse um aspecto mais orgânico”, diz Paul.

O trabalho conta ainda com participação dos integrantes do Metá Metá (Juçara Marçal, Kiko Dinucci e Thiago França), além de Xis, Thaide, Espião, Rodrigo Ogi e Fafá de Belém.