Irã decreta o rap ilegal

Considerado obsceno pelas autoridades islâmicas, gênero entra no país pelo mercado negro

Da redação Publicado em 07/12/2007, às 18h13 - Atualizado às 18h47

50 Cent, um dos proibidos no Irã
Reprodução/Site oficial

O governo iraniano decretou nesta sexta-feira, 7, o rap ilegal. De acordo com as autoridades do país, o gênero é obsceno.

O rap é um dos estilos musicais mais ouvidos no Irã. Discos de rappers estadunidenses são importados e vendidos no país no mercado negro.

O ministro da cultura e da orientação islâmica, Mohammad Dashtgoli, afirmou que não há problemas com a melodia do rap, mas que as letras obscenas o tornam ilegal. Também de acordo com Dashtgoli, a polícia tem ordens para fechar qualquer estúdio onde esteja sendo gravado rap e também para confrontar os artistas.

A censura não é rara no país. Lá, muitas revistas e livros ocidentais também são proibidos, principalmente quando retratam nudez ou parte do corpo feminino descoberto; criticam os governos do oriente médio e até mesmo por palavrões, como é o caso do rap.