Respirar, do diretor austríaco Karl Markovics, é o melhor filme da 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

O documentário Raul - O Início, o Fim e o Meio foi premiado em duas categorias; veja aqui todos os vencedores

Redação Publicado em 04/11/2011, às 11h14 - Atualizado às 12h01

Maria de Medeiros, que atuou em Frango com Ameixas, votado pelo público como melhor filme de ficção

Ver Galeria
(3 imagens)

Foram divulgados na última quinta, 3, os vencedores da 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Respirar, do diretor austríaco Karl Markovics, foi eleito o melhor filme. Outro destaque foi o documentário Raul - O Início, o Fim e o Meio, de Walter Carvalho, premiado em duas categorias: melhor longa-metragem documentário e melhor documentário brasileiro (troféu compartilhado com o doc Vai-Vai: 80 Anos nas Ruas, de Fernando Capuano).

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Durante a cerimônia, o realizador da mostra, Leon Cakoff, que morreu em outubro, foi citado diversas vezes. O cineasta Hector Babenco foi o homenageado do ano pelo conjunto da obra e, em seu discurso, também reverenciou Cakoff.

No mais, o diretor canadense Atom Egoyan e o iraniano Mohsen Makmalbaf receberam o Prêmio Humanidade Leon Cakoff. Veja abaixo todos os vencedores:

Prêmio aquisição (do Canal Brasil)

A Casa da Vó Neide, de Caio Chiavechini

Júri Internacional

Ficção

Respirar, de Karl Markovics

Documentário

Marathon Boy, de Gemma Atwal

Melhor ator

Théodor Júliosson, de Vulcão

Melhor atriz

Alina Levshin, de Combat Girls

Prêmio Itamaraty

Melhor longa-metragem de ficção

Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca

Melhor longa-metragem documentário

Raul - O Início, o Fim e o Meio, de Walter Carvalho

Melhor curta-metragem

Cine Camelô, de Clarissa Knoll

Crítica

Prêmio especial

Sábado Inocente, de Alexander Mindadze

Melhor filme

Era Uma Vez na Anatólia, de Nuri Bilge Ceylan

Público

Melhor documentário brasileiro

Raul - O Início, o Fim e o Meio, de Walter Carvalho

Vai-Vai: 80 Anos nas Ruas, de Fernando Capuano

Melhor documentário internacional

Batidas, Rimas & Vida: As Viagens de A Tribe Called Quest, de Michael Rapaport

Melhor longa de ficção brasileiro

Teus Olhos Meus, de Caio Sóh

Melhor longa de ficção internacional

Desapego, de Tony Kaye

Frango com Ameixas, de Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud