Tatuagem, de Hilton Lacerda, leva prêmio de Melhor Filme no Festival de Gramado

Longa pernambucano recebeu mais dois Kikitos e foi principal vencedor da edição 2013 do evento

Redação Publicado em 19/08/2013, às 11h57 - Atualizado às 12h37

Festival de Gramado - Tatuagem
Edison Vara/PressPhoto

Uma das principais festas do cinema brasileiro voltou a acontecer no Festival de Cinema de Gramado, cidade gaúcha que recebe o evento desde 1973. No sábado, 17, ficaram conhecidos os vencedores da edição deste ano do prêmio, e o principal destaque foi o pernambucano Tatuagem, de Hilton Lacerda, vencedor do Kikito de Melhor Filme.

O longa recebeu ainda mais dois troféus. Um de Melhor Ator pelo trabalho de Irandhir Santos como um artista gay que sofre a realidade conservadora do ano em que se passa o filme, 1978. E outro pela trilha sonora comandada por DJ Dolores.

Leandra Leal recebeu prêmio de Melhor Atriz pela atuação em Éden, enquanto o júri concedeu a Andradina Azevedo e Dida Andrade o troféu de Melhor Direção pelo comando de A Bruta Flor do Querer.

Entre os filmes latino-americanos, o vencedor do Kikito de Melhor Filme foi Repare Bem, de Maria de Medeiro, enquanto Cazando Luciérnagas ficou com troféus de Melhor Diretor (Roberto Flores Prieto), Melhor Atriz (Valentina Abril), Melhor Roteiro (Cesar Franco Esguerra) e Melhor Fotografia (Eduardo Ramirez Gonzalez). Na competição entre curta-metragens o principal vencedor foi Acalanto, que foi escolhido pelo júri como Melhor Filme, Melhor Diretor (Arturo Sabóia), Melhor Atriz (Léa Garcia), Melhor Trilha Musical (Luis Olivieri) e Melhor Direção de Arte (Rogério Tavares).

Veja abaixo a lista de vencedores.

LONGA-METRAGEM NACIONAL

Melhor Filme - Tatuagem

Melhor Diretor - Andradina Azevedo e Dida Andrade, por A Bruta Flor do Querer

Melhor Ator - Irandhir Santos, por Tatuagem

Melhor Atriz - Leandra Leal, por Éden

Melhor Roteiro - Domingos Oliveira, por Primeiro Dia de Um Ano Qualquer

Melhor Fotografia - Gallo Rivas, por A Bruta Flor do Querer

Melhor Montagem - Karim Harley, por Os Amigos

Melhor Trilha Musical - DJ Dolores, por Tatuagem

Melhor Direção de Arte - Eloar Guazelli e Pilar Prado, Até Que A Sbórnia Nos Separe

Melhor Desenho de Som - Edson Secco, por Éden

Melhor Ator Coadjuvante - Walmor Chagas, por A Coleção Invisível

Melhor Atriz Coadjuvante - Clarisse Abujamra, por A Coleção Invisível

Prêmio Especial do Júri - Revelando Sebastião Salgado

LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO

Melhor Filme - Repare Bem, de Maria de Medeiro

Melhor Diretor - Roberto Flores Prieto, por Cazando Luciérnagas

Melhor Ator - Cesar Troncoso, por A Oeste do Fim do Mundo

Melhor Atriz - Valentina Abril, por Cazando Luciérnagas

Melhor Roteiro - Cesar Franco Esguerra, por Cazando Luciérnagas

Melhor Fotografia - Eduardo Ramirez Gonzalez, por Cazando Luciérnagas

Prêmio Especial do Júri - Grupo de Teatro Comunitário Catalinas Sur em Venimos de Muy Lejos

CURTA-METRAGEM

Melhor Filme - Acalanto

Melhor Diretor - Arturo Sabóia, por Acalanto

Melhor Ator - Kauê Telloli, por A Navalha do Avô

Melhor Atriz - Léa Garcia, por Acalanto

Melhor Roteiro - Francine Barbosa e Pedro Jorge, por A Navalha do Avô

Melhor Fotografia - Ale Sameri, por Arapuca

Melhor Montagem - Gilberto Scarpa e Vinícius Gotardelo, por Merda

Melhor Trilha Musical - Luis Olivieri, por Acalanto

Melhor Direção de Arte - Rogério Tavares, por Acalanto

Melhor Desenho de Som - Tiago Bela, Rita Zarti, Marcelo Lopes da Silva, por Tomou Café e Esperou

Prêmio Especial do Júri - Os Filmes Estão Vivos

Menção Honrosa - Carregadores de Monte

Prêmio Canal Brasil - A Navalha do Avô, de Pedro Jorge

Prêmio Dom Quixote - Repare Bem, de Maria de Medeiros

Menção Honrosa - A Oeste do Fim do Mundo, de Paulo Nascimento, e Venimos de Muy Lejos, de Ricardo Piterbarg