J. D. Salinger processa escritor por sequência de O Apanhador no Campo de Centeio

Autor do livro quer impedir o lançamento de continuação não autorizada, assinada por J. D. California

Da redação Publicado em 02/06/2009, às 12h08

Livro de cabeceira de consecutivas gerações, O Apanhador no Campo de Centeio, lançado em 1951 por J. D. Salinger, ganhou a sequência 60 Years Later: Coming Through the Rye ("60 anos depois: através do centeio", em livre tradução). O autor norte-americano do livro original, de 90 anos, decidiu processar o J. D. California, responsável pela continuação não autorizada, informou o site da rede britânica BBC.

Procurado pela agência de notícias Associated Press, o responsável pela ressurreição do personagem Holden Caufield se identificou apenas por meio de pseudônimo - John David California (na versão abreviada, e nada por acaso, J.D. California). Salinger - que hoje vive recluso em Cornish, cidade com menos de 2 mil habitantes em New Hampshire, EUA - classificou a iniciativa como "exploração pura e simples", em papelada legal apresentada em Nova York. Para ele, ninguém mais estaria apto a captar a essência de seu personagem mais icônico.

O nova-iorquino sempre foi extremamente defensivo diante de sua obra - em particular, seu primeiro romance, lançado aos 32 anos. Já reclinou vários convites para levar a história do menino Caufield aos cinemas. Mas, até agora, o escritor nunca havia se enveredado pelos caminhos legais.

J. D. California, com residência na Suécia ("sua exata localização é incerta, apesar de investigações", alegam os advogados), chamou a ação legal de "um tanto insana". "Para mim, esta é a história de um homem velho. Uma história de amor, sobre um autor e seu personagem."

Acrescentou, ainda, que "não quis causar problemas a ele", em referência a Salinger. Além de California, os processos citam as editoras Windupbird (londrina), Nicotext (sueca) e a distribuidora californiana SCB. O romance, que é (ou era) dedicado a Salinger, será publicado este ano na Inglaterra e nos Estados Unidos.

De acordo com o site Courthouse News, se o processo sair conforme desejo do escritor, todas as cópias do novo romance deverão ser destruídas.

Assim como o livro original, a sequência começa com a saída de Caufield de uma instituição - antes, o internato; agora, um hospício. A versão madura do anti-herói encontra personagens que constam na saga dos anos 1950 - enfim, claramente, "não se trata de uma paródia, e não comenta ou critica o original. É uma exploração pura e simples", diz o texto do processo.

A história do nova-iorquino de 17 anos, interno de um colégio de elite, que volta para uma temporada com a família após ter bombado em várias matérias, exerceu profunda influência em gerações diversas. Mark Chapman, assassino de John Lennon, se via como uma espécie de Holden da sua época - à CIA, após o episódio fatal de 8 de dezembro de 1980, teria declarado: "Leia O Apanhador no Campo de Centeio e você descobrirá porque o fiz. Esse livro é meu argumento". Green Day (com "Who Wrote Holden Caufield?") e Pearl Jam ("In Hiding") já fizeram referências ao personagem.