Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Lamentável

J. K. Rowling debocha de lei contra crimes de ódio: 'Ansiosa para ser presa'

Em publicação feita nas redes sociais, a autora transfóbica criticou 'legisladores escoceses' por lei que tenta defender minorias

J. K. Rowling (Foto: Getty Images)
J. K. Rowling (Foto: Getty Images)

Autora dos livros de Harry Potter, J. K. Rowling ficou conhecida, nos últimos anos, por comentários transfóbicos e lamentáveis, feitos principalmente nas redes sociais. Agora, ela debochou de nova lei contra crimes de ódio na Escócia, país onde mora.

Vale lembrar como a nova lei entrou em vigor na última segunda, 1º de abril, e tornou crime "incitar o ódio" com base na idade, deficiência, religião, orientação sexual, identidade transgênero ou ser intersexo. Em publicação feita no Twitter, a escritora se mostrou contra tudo isso.

+++LEIA MAIS: J.K. Rowling faz novos ataques a comunidade trans e é criticada na internet

"Obviamente, as pessoas mencionadas nos tuítes acima não são mulheres, mas homens," escreveu. "Estou fora do país, mas se o que escrevi aqui for qualificado como um delito nos termos da nova lei, estou ansiosa para ser presa quando voltar ao berço do Iluminismo Escocês," continuou.

A liberdade de expressão e de crença chegará ao fim na Escócia se a descrição precisa do sexo biológico for considerada criminosa.

Em seguida, J. K. Rowling fez outros comentários transfóbicos: "Os legisladores escoceses parecem ter dado mais valor aos sentimentos dos homens que realizam sua ideia de feminilidade, por mais misógina ou oportunista que seja, do que aos direitos e liberdades das mulheres e meninas reais."

+++LEIA MAIS: J.K. Rowling diz que "aceitaria feliz" prisão por transfobia