James Gunn usou argumento hilário para sequência de Guardiões da Galáxia - e a Marvel aceitou de cara

Diretor contou sobre processo de negociação nas redes sociais

Redação Publicado em 23/12/2020, às 14h00

None
Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Foto: Reprodução/Marvel)

James Gunn, diretor de Guardiões da Galáxia, não teve dificuldades para seguir em frente com o projeto de Guardiões da Galáxia Vol. 2 na Marvel. O primeiro filme foi um sucesso absoluto, com uma bilheteria de US$ 772,8 milhões, e a sequência era quase garantida. Mesmo assim, foi necessário apresentar um projeto, e o diretor tinha um argumento hilário em defesa do segundo filme.

O diretor contou aos seguidores sobre o processo de negociação para o segundo longa. Foi necessário apresentar um documento de 19 páginas com visuais, um storyboard de uma sequência de cenas e uma apresentação completa de visuais, referências e elenco. E o objetivo com a trama precisou de uma simples afirmação para convencer o estúdio.

+++ LEIA MAIS: Kurt Russel não parava de chamar ‘Star Lord’ de ‘Star Wars’ durante filmagens de Guardiões da Galáxia

“Meu argumento foi basicamente: ‘O pai dele [Peter Quill] é Ego, o Planeta Vivo!’ e a Marvel ficou tipo ‘Legal, pode fazer!’”, escreveu Gunn nas redes sociais. O personagem dos quadrinhos fez a primeira aparição no cinema e foi revelado como pai do Senhor das Estrelas - e pior, o responsável pela morte da mãe de Quill.

 

 


+++ CYNTHIA LUZ: 'A GENTE PRECISA OUVIR A VOZ DAS PESSOAS' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes