Ex-Scorpions defende Trump e diz que quem é contra os Estados Unidos é comunista

Quem não estiver de acordo com os Estados Unidos é um idiota comunista e socialista, ataca o baterista James Kottak nas redes sociais

Redação Publicado em 05/07/2019, às 09h41

None
James Kottak durante uma coletiva de imprensa em La Paz, na Bolívia, em 2010 (Foto: Juan Karita/AP)

Na última quinta, 4 de julho, foi celebrado o Dia da Independência nos Estados Unidos, e James Kottak, ex-baterista norte-americano do banda alemã Scorpions, decidiu aproveitar a data para disparar elogios ao presidente Donald Trump.

Logo após desejar um ótimo feriado a todos, o músico publicou em seu Twitter que "o Trump é máximo", e ainda afirmou que "qualquer pessoa contra a América é um idiota comunista ou socialista."

No último mês, Kottak defendeu a ideia de que a América do Norte deveria cuidar dos "moradores de rua" antes de aceitar mais imigrantes. Além disso, ele havia expressado a sua insatisfação com a falta de debates que solucionem o problema das pessoas em situação de rua nos Estados Unidos.

+++ Scorpions será uma das atrações principais de "versão paulistana e roqueira" do Rock in Rio, diz jornal

Em setembro de 2016, Kottak foi expulso do Scorpions enquanto lutava contra o alcoolismo. Em seu lugar, assumiu o antigo integrante do MotörheadMikkeyDee.

Matthias Jabs, o guitarrista da banda, revelou que ele e seu colegas "tiveram que tomar" esta decisão pois deram ao baterista "todas as chances" de melhorar. "Chegamos ao ponto - ou ele chegou ao ponto - no qual simplesmente não valia mais a pena", disse.

+++ SESSION ROLLING STONE: Cynthia Luz acredita no amor puro com "Não Sou Sem Nós"