Jamiroquai faz show marcado pela ausência de alguns grandes hits no Rock in Rio

Plateia dançou com o grupo liderado por Jay Kay, mas sentiu falta de sucessos como “Virtual Insanity” e “Space Cowboy”

Stella Rodrigues, do Rio de Janeiro Publicado em 30/09/2011, às 01h08 - Atualizado às 10h49

Jay Kay
Foto: Divulgação/Glaucio Burle/Estacio

Um show dançante e cheio de groove/funk/suingue. É isso que se pode esperar quando o grupo Jamiroquai sobe ao palco. E foi isso que foi entregue à plateia do Rock in Rio na noite desta quinta, 29, data marcada por poucos atrasos, até agora. Embora parte do público que ocupa a área em frente ao palco Mundo estivesse com cara de que estava ali apenas esperando a atração principal da noite, Stevie Wonder – a quem o carismático vocalista do Jamiroquai, Jay Kay, é comparado com alguma frequência – o grupo cumpriu bem a função de “abrir” para o célebre artista norte-americano.

Não faltaram algumas das músicas mais conhecidas da banda, como “Cosmic Girl”, “Deeper Underground”, “Travelling Without Moving”, “Alright” e “White Knuckle Ride”. Contudo, ao fim do show, ficou a reclamação por grande parte do público: onde estavam dois dos hits mais conhecidos no país, “Space Cowboy” (já deixado de fora do repertório do show realizado no Festival Natura Nós, em 2010) e “Virtual Insanity”? Uma porção mais esperançosa não deixou de aguardá-los até que os informes passassem a ser exibidos no telão, provando que, de fato, o show havia terminado sem que essas duas músicas fossem executadas.

De qualquer forma, o charme e o rebolado de Jay Kay, sempre simpático e com seu figurino extravagante, arrematado por um cocar – de penas roxas, desta vez – cativaram o suficiente. Isso por mais que frontman tenha optado por se comunicar pouco com os fãs, preenchendo o tempo que tinha em mãos enfileirando uma música atrás da outra.