Jane the Virgin na Netlix: 6 motivos para maratonar essa comédia incrível

Temporada final da comédia está disponível na plataforma de streaming

Redação Publicado em 12/07/2020, às 17h00

None
Gina Rodriguez em Jane, The Virgin (Foto: Divulgação/CW)

Jane The Virgin (Jane, a Virgem, em português), série da CW, chegou ao fim em 2019, após cinco temporadas no canal estadunidense, mas a quinta temporada entrou no catálogo da Netflix nesta semana. Desde então, a comédia está entre os títulos mais populares da plataforma.

A série acompanha Jane Villanueva, garçonete em um hotel. De família católica, a jovem promete permanecer virgem até o casamento, uma decisão apoiada e respeitada pelo noivo. A vida de Jane muda drasticamente quando é inseminada artificialmente por engano - e a criança é filho do dono do hotel e antigo crush de adolescência.

+++ LEIA MAIS: 6 séries de comédia dramática subestimadas da Netflix para você maratonar [LISTA]

Com personagens profundos e em constante, a série surpreende por levantar debates importantes na sociedade e apresentar a cultura latina para o mundo. A produção foi indicada como melhor série de comédia ou musical no Globo de Ouro de 2014, e a protagonista Gina Rodriguez ganhou o prêmio de melhor atriz. E

ntre humor, emoção e situações inimagináveis, listamos alguns motivos para maratonar todas as temporadas série na Netflix.

Representatividade latina

A família Villanueva, protagonista da série, é imigrante da Venezuela. Ao longo das temporadas, são feitas inúmeras críticas às políticas de imigração nos Estados Unidos, bem como as dificuldades e traumas vivenciados por pessoas latinas em um país extremamente xenofóbico. A cultura venezuelana ganha destaque em diversos episódios.

+++ LEIA MAIS: 6 Motivos para ver Coisa Mais Linda, série brasileira da Netflix

Para quem assiste a série dublada, se perde um pouco da profundidade da questão porque todas as falas foram traduzidas para o português, mas alguns personagens falam em espanhol no áudio original.

Telenovela

O próprio formato da série é uma grande homenagem à cultura latina. Jane The Virgin foi pensada como uma telenovela, ou as famosas “novelas mexicanas”, adaptadas para um público não-latino. Os elementos principais desse tipo de produção, como personagens exagerados, cenas românticas grandiosas e reviravoltas absurdas, foram mantidos e são gradualmente apresentados e explicados ao telespectador em um processo metalinguístico.

A série é uma adaptação da telenovela Juana la virgen, exibida em 2002 pelo canal venezolano RCTV.

[Colocar ALT]
(Foto: Reprodução/Facebook/Derek Hough)

+++ LEIA MAIS: 4 séries que você deveria assistir se amou Fleabag, queridinha de Barack Obama

Narrador

Os acontecimentos da série são contados e comentados por um narrador onisciente, que o formato das telenovelas ao público e explora as emoções dos personagens em cenas fantasiosas. O narrador é considerado por muitos um dos melhores personagens da trama.

Casais LGBTQ+

A série tem representatividade de casais LGBTQ+ em todas as temporadas. A sexualidade desses personagens é apresentada de maneira natural e fora dos estereótipos nocivos. Um diferencial da série é a visibilidade e protagonismo para lésbicas e pessoas bissexuais, sexualidades muitas vezes negligenciadas na mídia.

+++ LEIA MAIS: 10 filmes cult com temática LGBTQ+ [LISTA]

Participações especiais 

Alguns famosos fizeram aparições na série, como Britney Spears, Kesha, Bruno Mars, tanto como grandes celebridades quanto como personagens da trama. Ícones da música latina, Paulina Rubio e Charo também aparecem. O ator Tyler Posey, de Teen Wolf,  participa de diversos episódios.

Temas importantes

Além da representatividade LGBTQ+ e as questões de imigração nos EUA, Jane The Virgin aborda diversos temas importantes como o tabu sexualidade feminina, aborto e feminismo, através dos dilemas vividos por Jane e as demais mulheres da família, todas marcadas de alguma forma pelo peso do machismo quando se trata da vida sexual da mulher.

Questões como lugar de fala, doenças graves, alcoolismo e o processo de autodescoberta e aceitação também são exploradas, na maioria das vezes com bom humor e ironia.


+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO