Jay-Z e Beyoncé não poderão registrar nome da filha como marca

Por decisão de órgão norte-americano, empresa que organiza casamentos pode continuar usando o nome Blue Ivy

Rolling Stone EUA Publicado em 22/10/2012, às 19h10 - Atualizado às 19h28

Beyoncé e Jay-Z
AP

Jay-Z e Beyoncé não poderão registrar o nome da filha deles, Blue Ivy, como marca, segundo decidiu o órgão norte-americano responsável, o U.S. Patent and Trademark Office. Com isso, a organizadora de casamentos Blue Ivy, de Boston, poderá continuar usando o nome.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O casal fez um pedido de registro do nome “Blue Ivy” logo depois do nascimento da criança, em janeiro, pensando em uma possível linha de produtos para bebês.

Veronica Alexandra, que criou a Blue Ivy em 2009, abriu ela mesma um pedido para registro. Pela decisão do U.S. Patent and Trademark Office, ela poderá continuar usando o título, mas Jay-Z e Beyoncé poderão usar o nome para outros propósitos comerciais no futuro.

“Eu sabia que isso ia ser uma montanha russa desagradável”, disse Veronica à Rolling Stone EUA. “Não tem como só por serem celebridades eles terem direito [sobre o nome]. Que vergonha.”

No início, a empresária ficou surpresa ao saber que um dos casais mais famosos da música atual daria à primeira filha o mesmo nome de sua companhia. “Eu não pensei que era verdade, porque ninguém dá esse nome para a filha.”