Jay Z e Beyoncé participam de protesto por causa da absolvição do assassino de Trayvon Martin

Milhares de pessoas se reuniram em várias partes dos Estados Unidos para pedir justiça

Rolling Stone EUA Publicado em 22/07/2013, às 15h16 - Atualizado às 19h22

Benfeitores: Jay-Z e Beyoncé
AP

Jay Z e Beyoncé se juntaram às milhares de pessoas que, no último sábado, 20, participaram de protestos pelos Estados Unidos para pedir justiça pelo assassinato do jovem Trayvon Martin.

Jay-Z revela a capa do novo disco Magna Carta Holy Grail.

O casal esteve em uma manifestação realizada em Nova York, na qual a mãe de Martin, Sybrina Fulton, estava protestando contra as leis “Stand Your Ground” (que, em resumo, permitem o uso de força, em casos de defesa própria, sem a necessidade de se bater em retirada antes), de acordo com o site The Huffington Post. Eventos semelhantes aconteceram em mais de 100 cidades norte-americanas, na ocasião, uma semana depois que um voluntário da “vigilância comunitária”, George Zimmerman, foi julgado como não culpado por ter atirado e matado o jovem Martin, de 17 anos, que estava desarmado.

O ativista Al Sharpton falou da presença das duas celebridades em um discurso feito ao público. "Jay Z e Beyoncé disseram que não queriam se pronunciar e não vieram para que fossem fotografados", disse Sharpton. "Preciso dizer que muito antes de vários de vocês estarem nessa, Jay Z já nos apoiava.”

"Jay Z me disse: ‘Sou pai e Beyoncé é mãe.’ Todos sentimos a dor e a apreensão. As leis precisam proteger todo mundo, ou então não estão protegendo ninguém”, ele continuou. "Não estamos agindo por estarmos com raiva, estamos agindo por causa de nosso amor às crianças.”

Na noite anterior, durante seu show com Justin Timberlake no Estádio dos Yankees, Jay Z tinha dedicado a música "Young Forever" a Martin. Beyoncé tinha pedido um minuto de silêncio por ele em seu show em Nashville, na noite quando foi anunciado o veredito, e ainda emendou o refrão de "I Will Always Love You".