Jay Z fará show gratuito em Nova York para assinantes do Tidal

Repertório terá apenas canções pouco conhecidas do rapper

Redação Publicado em 29/04/2015, às 18h40 - Atualizado às 18h58

Jay Z
Paul A. Hebert/AP

Jay Z anunciou nesta quarta-feira, 29, que fará um show exclusivo para os assinantes do Tidal, serviço de streaming do qual o rapper é proprietário. A performance acontecerá no dia 13 de maio, em Nova York, tendo como repertório faixas pouco conhecidas de músico. Os ingressos serão dados aos usuários que publicarem uma playlist com canções obscuras lançadas por Jay Z. A iniciativa faz parte do projeto "Tidal X: Jaÿ-Z B-Sides".

Jay Z e Jack White lançam edição comemorativa de Magna Carta Holy Grail.

As listas serão avaliadas, levando em consideração a diversidade de artistas e gêneros, além da ordem das faixas e a duração. Para os que ficarem de fora, a apresentação será transmitida em tempo real pelo Tidal.

/media/images/raw/2015/04/29/img-1031122-tidal-x-jay-z-b-sides.jpg

Há cerca de um mês no mercado, o Tidal ainda não é um sucesso. No entanto, na avaliação de Jay Z, o serviço de streaming “está indo bem”.

Jay Z comenta questões raciais nos EUA: “Preconceito é ensinado em casa”.

Lançado no fim de março, em cerimônia que reuniu uma constelação de músicos e produtores, o Tidal ainda não caiu na graça dos usuários. Até o momento, não configura na lista nem dos 700 aplicativos mais baixados nos EUA. A tarefa não é fácil, pois a empresa de Jay Z tem como concorrentes Spotify e Pandora, dois dos aplicativos que mais geram lucro no mercado de serviços de música para smartphones.

Saiba quem são as cinco pessoas mais poderosas no mundo do streaming musical.

Dando os primeiros passos no mercado, Jay Z defende que o tempo é o melhor remédio: “Já temos quase 770 mil assinaturas. A loja iTunes não foi construída em um dia. Demorou nove anos para o Spotify se tornar um sucesso”.

Além das dificuldades em conquistar o público, Jay Z ainda discordou do discurso no qual Tidal é tratado como um meio de artistas ricos ficaram ainda mais ricos. Segundo o rapper, o valor de mercado da empresa é infinitamente menor quando comparado ao Spotify, cerca de US$ 60 milhões contra US$ 8 bilhões do concorrente. “Ricos ficando mais ricos?”, indaga o produtor.

Defendendo o serviço, Jay Z explicou que o Tidal paga uma taxa de royalties de 75% para todos os artistas, escritores e produtores – "não apenas para os membros fundadores que subiram ao palco". Entre os apoiadores da empresa estão nomes como Beyoncé, Madonna, Kanye West, Rihanna, Arcade Fire e Jack White.