Jay Z comprará WiMP, empresa sueca de streaming de música

Rapper ofereceu US$ 56 milhões à empresa sueca Aspiro, que controla o serviço

Redação Publicado em 30/01/2015, às 13h11 - Atualizado às 15h50

Jay Z

Ver Galeria
(3 imagens)

Jay Z quer entrar no mercado dos serviços de streaming de música. Segundo o jornal The New York Times, ele fez uma oferta – no nome da companhia dele, a Project Panther – de US$ 56 milhões à empresa sueca Aspiro, que controla os serviços de streaming WiMP e Tidal.

Galeria: as dez maiores brigas da história do rap.

A negociação foi divulgada por meio de um comunicado, que também revelou que as conversas acontecem desde dezembro de 2014. No momento, grande parte da diretoria da Aspiro já demonstra aceitação pelo negócio.

Além disso, a empresa que detém 57% de participação indireta na Aspiro, o grupo de comunicação norueguês Schibsted, já declarou que venderá as ações, justificando que a companhia necessita de “uma grande quantidade de capital para se expandir”, e que “a Panther detém os recursos financeiros adequados e um elevado grau de competência na indústria musical”.

Edição 98 (capa) – O estado da música: Rolling Stone Brasil analisa o futuro após o revolucionário lançamento do disco do U2.

Modesto rival do Spotify na Escandinávia, o WiMP surgiu em 2010, na Europa, e se distingue dos outros serviços por valorizar a qualidade da música oferecida. Ele possui, inclusive, uma versão, WiMP Hi Fi, que custa o dobro do preço mensal, mas oferece músicas em alta definição. O WiMP possui 512 mil usuários no modo pago.

De acordo com o The Guardian, quando se expandiu para o Reino Unido e para os Estados Unidos, o WiMP mudou de nome para Tidal, nestes países. O serviço oferece cerca de 25 milhões de músicas para streaming no formato FLAC (melhor qualidade que mp3), a um custo de US$ 19,99.