Jessica Simpson revela luta contra o vício em álcool e remédios: ‘Estava me matando’

A artista também contou sobre o abuso sexual que sofreu na infância

Redação Publicado em 23/01/2020, às 09h22

None
Jessica Simpson (Foto: AP)

Jessica Simpsonrevelou detalhes da longa luta contra o vício em drogas e remédios causado pelo abuso sexual na infância e a pressão da carreira artística. O relato foi feito através da biografia Open Book, que será lançada no dia 4 de fevereiro.

No livro, a cantora e atriz conta que os abusos aconteceram quando tinha seis anos de idade, na casa dos amigos dos pais dela, onde tinha que dormir ao lado da filha deles.

"Começava com cócegas nas costas e depois ia para coisas extremamente desconfortáveis [...] Eu queria contar para meus pais. Eu era a vítima, mas, de alguma forma, eu me senti culpada", disse a artista.

+++ LEIA MAIS: Lisa Marie Presley relembra divórcio com Michael Jackson: ‘Eram as drogas e vampiros ou eu’

Ela ainda escreveu: "Nós nunca mais ficamos na casa dos amigos do meus pais, mas também nunca mais falamos sobre o que eu disse".

Jessica conta que o trauma do abuso e a pressão da carreira a levaram a automedicação e abuso de álcool. Ela disse: "Eu estava me matando com todas aquelas bebidas e pílulas".

A artista também falou que decidiu iniciar o processo de reabilitação para ficar sóbria após confessar para os amigos que algo precisava "parar". Além disso, ela revelou que não teve dificuldades em deixar o álcool, mas que as sessões de terapias para superar os traumas foram difíceis.

+++ LEIA MAIS: Com cocaína, vinho e brigas: Como David Bowie e Freddie Mercury criaram Under Pressure

"Desistir do álcool foi fácil. Eu era louca com uma garrafa. E como ela me permitia ficar complacente e anestesiada", disse a artista.

Ela completou: "Quando eu finalmente pedi ajuda, foi como se eu fosse uma garotinha que achou de novo o chamado dela para a vida. Eu achei a direção, que era andar em frente direto sem medo [...] Com trabalho, eu me permiti sentir os traumas pelo qual passei".


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL