Jim Carrey critica 'a tirania de Trump': 'Vidas arruinadas'

Em artigo escrito ao The Atlantic, Jim Carrey também discutiu sobre a importâncias das eleições norte-americanas de 2020

Redação Publicado em 04/09/2020, às 19h40

None
Jim Carrey (Foto: Getty Images / Christopher Polk / Equipe)

Em artigo escrito ao The Atlantic, Jim Carrey criticou Donald Trump, os apoiadores do presidente, e discutiu sobre a importâncias das eleições norte-americanas de 2020. As informações são do site Consequences of Sound.

No texto, intitulado 'Verdade, Justiça e um mundo sem Trump', o ator comenta sobre as medidas do presidente em meio à pandemia, mas também foca nas ações dele nos últimos quatro anos de governo.

+++ LEIA MAIS: A noite em que os Rolling Stones expulsaram Donald Trump: ‘Ou ele ou nós’, ameaçou Keith Richards

O comediante, por exemplo, aponta como as mudanças de Trump tornaram o país menos seguro para os cidadãos negros, além do presidente tentar infringir a lei em busca da reeleição "A verdade é que todos devemos estar seriamente preocupados.”

Também, criticou os apoiadores republicanos: "Muitos americanos apoiam Trump porque ele apela aos seus impulsos mais básicos e primitivos, por meio de seu racismo, sua misoginia, sua zombaria dos deficientes e seu incentivo à violência durante sua campanha”.

+++ LEIA MAIS: Donald Trump está tentando iniciar uma guerra racial

Ainda, comentou: “Incontáveis ​​vidas americanas foram arruinadas pela presidência de Donald Trump. O Estado de Direito está em perigo, nossa unidade foi destruída, o setor de serviços foi obliterado e as grandes cidades estão sofrendo. Os negros americanos, que suportaram meio milênio de maldade e brutalidade, agora enfrentam mais injustiça e morte”.

Além disso, o ator falou sobre a Convenção Nacional Republicana de 2020 e como Trump e os apoiadores incentivaram a aglomeração de pessoas sem máscaras. No entanto, deixou um aviso: "As pragas não se importam com as campanhas de reeleição".

+++ LEIA MAIS: Donald Trump quase ‘matou’ Tom Hanks no Twitter por causa de coronavírus

O canadense relembrou: “Em 2004, orgulhosamente me tornei cidadão. Mas, ultimamente, meu lar adotivo tornou-se quase irreconhecível”.

Jim Carrey concluiu o texto ao evidenciar a importância dos cidadãos irem votar nas eleições norte-americanas de 2020.  “Em novembro, devemos votar em números históricos, reunindo todos os ‘flocos de neve’ até que haja uma nevasca no Capitólio da qual nenhum político corrupto possa sobreviver. Devemos votar pela decência, humanidade e um modo de vida que mais uma vez capture a imaginação das crianças em todo o mundo - crianças como eu. ”


+++ DESAFIO! FREJAT ESCOLHE OS MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO