Jimi Hendrix, John Lennon e Jim Morrison vão estampar selos nos EUA

Michael Jackson, Janis Joplin e James Brown também estão nos planos do Serviço Postal

Rolling Stone EUA Publicado em 22/02/2014, às 12h27 - Atualizado às 12h30

Felipe Machado - Jimi Hendrix
AP

Para delírio dos filatelistas, o Serviço Postal dos Estados Unidos irá produzir diversas linhas de selos decorados com estampas de celebridades durante os próximos dois anos, com imagens do fundador da Apple, Steve Jobs, e até do ativista dos direitos dos homossexuais Harvey Milk. Também serão oferecidos várias estampas de músicos, incluindo Janis Joplin e Jimi Hendrix, ainda este ano, e James Brown, no ano que vem. 2015 também terá o relançamento do selo-tributo de Elvis Presley que circulou em 1993, por 29 cents – foi a estampa mais vendida em todos os tempos pelo Serviço Postal –, de acordo com o jornal The Washington Post. Uma estampa de John Lennon foi planejada, mas segue sem data de lançamento.

71 anos de John Lennon.

Como publicado em carta do Comitê Consultivo de Estampas dos Cidadãos (via The Washington Post), esse ano ainda veremos estampas do lendário campeão da NBA Wilt Chamberlain, famosos chefs de cozinha (ainda não revelados), os “bichos de estimação mais amados nos Estados Unidos” e Rudolph, a Rena do Nariz Vermelho. Ano que vem, o Serviço Postal lançará selos estampados por Johnny Carson, Ingrid Bergman e a turma dos quadrinhos Peanuts.

O documento também aponta uma variedade de pessoas e figuras que serão homenageadas no futuro. Dentre elas estão John Lennon, Bill Monroe, Jim Morrison, Sam Cooke, Tammy Wynette, "Fats" Waller, Freddie Fender, Roy Orbison, Sarah Vaughan e Willie Dixon. Michael Jackson também ganhará um selo, mas o dele não fará parte desta mesma série Ícones.

The Doors: Quando a Música Terminar.

Outros selos planejados para o futuro incluem Barack Obama, ambos os presidentes Bush, Bill Clinton, escritores de ficção científica, jogadores de futebol, personagens de Hanna-Barbera, e mais.

O Serviço Postal dos Estados Unidos disse ao The Washington Post que os escolhidos para adornar os selos podem mudar a qualquer momento. Com as novas figuras, a ideia dos correios é atrair colecionadores de selo mais jovens. Porém, o fato de alguns famosos escolhidos irem contra os parâmetros tradicionais (John Lennon, por exemplo, não é norte-americano, fugindo à regra), esses novos caminhos têm sido mal vistos dentre os colecionadores mais antigos.