J.J. Abrams estaria furioso com Lucasfilm por versão final de Star Wars: A Ascensão Skywalker; entenda

O diretor teria mais cenas para Rose e planejava explicar o retorno de Palpatine, mas foi forçado pelo estúdio

Redação Publicado em 03/01/2020, às 09h09

None
Daisy Ridley em Star Wars: A Ascensão Skywalker (foto: reprodução Lucasfilm)

O diretor  J.J. Abrams, diretor e co-roteirista de Star Wars: A Ascensão Skywalker, estaria furioso com o estúdio Lucasfilm por cortar boa parte da visão dele do filme. As informações são do site especializado We Got This Covered.

Caso você ainda não tenha assistido o novo Star Wars, as informações citadas a seguir contém spoilers do filme.

+++LEIA MAIS: Star Wars, Coringa e Frozen 2: as 10 maiores bilheterias de 2019

O rumor diz que o diretor planejou mais cenas para a personagem Rose Tico, que teve grande participação em Os Últimos Jedi (2017), e uma explicação para o misterioso retorno do Imperador Palpatine.

Além disso, Abrams queria aparições em pessoa dos atores durante a batalha final em que Rey escuta as vozes dos Jedi do passado. A ideia do diretor teria sido vetada por Kathleen Kennedy, a presidente do estúdio, e até por George Lucas em outros pontos.

+++LEIA MAIS: Roteirista precisou explicar ausência de Rose Tico em Star Wars: A Ascensão Skywalker depois de revolta nas redes

Conforme reportado, ainda é incerto quais pontos da história que J.J Abrams foi forçado a cortar e quais cenas ele sequer foi permitido filmar.

É bom lembrar que não há pronunciamentos oficiais de nenhuma das partes com relação a isso.

Na mesma onda da campanha “Release The Snyder Cut” fãs no Twitter já pedem a Lucasfilm que disponibilize o "Abrams-cut" para A Ascensão Skywalker. Veja abaixo alguns tuítes bem-humorados sobre o tema:


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'