J.J. Abrams será o diretor do novo Star Wars

Roteiro de Episódio VII está sendo escrito por Michael Arndt, de Pequena Miss Sunshine

Rolling Stone EUA Publicado em 25/01/2013, às 10h36 - Atualizado às 12h27

J.J. Abrams
AP

J.J. Abrams irá dirigir o próximo Star Wars para a Disney, informou uma fonte ao site The Wrap.

Arquivo RS: em 1983, George Lucas estava às voltas com O Retorno de Jedi, desfecho da primeira trilogia Star Wars. Ele já se preocupava com o futuro da saga e como aproveitaria o tempo livre quando deixasse essa história para trás.

Curiosamente, Abrams falou à Entertainment Weekly, em novembro, que ele não iria dirigir a nova série de filmes e que optava em focar nas suas produções originais. “Star Wars foi o primeiro filme que realmente me espantou; não importa como eles fizeram aquilo porque era tudo irresistivelmente e inteiramente ótimo”, disse Abrams, na época. “Era engraçado, romântico, assustador, convincente e os efeitos visuais contribuíram com os personagens e com a história. Foi estimulante para mim, não para saber como os filmes eram feitos, mas para perceber do que os filmes eram capazes.”

Rumores sobre quem iria comandar a franquia surgiram desde que a Disney comprou a Lucasfilm, de George Lucas, por US$ 40,5 bilhões e começou imediatamente a planejar outra trilogia para a famosa saga.

De acordo com outra fonte, Ben Affleck também estava negociando para dirigir o novo filme; recentemente, diretores como Guillermo del Toro, Steven Spielberg e Quentin Tarantino também foram questionados sobre a possibilidade de liderar o novo projeto.

O roteiro já está sendo escrito pelo vencedor do Oscar Michael Arndt (Pequena Miss Sunshine e Toy Story 3).

Abrams atualmente está prestes a estrear seu segundo filme do reboot de Star Trek, que será lançado em 17 de maio, nos Estados Unidos. No Brasil, o longa chega aos cinemas no dia 23 de julho.

Também foi revelado que Abrams se prepara para dirigir a cinebiografia do ciclista Lance Armstrong, que seguirá sua batalha contra o câncer, o recorde de vitórias do Tour de France e as alegações de doping, confirmadas por ele durante uma entrevista para a apresentadora Oprah.