Joaquin Phoenix explica discurso sobre veganismo no Oscar 2020: 'Não poderia apenas agradecer minha mãe'

Vencedor do Oscar 2020, Joaquin Phoenix usou momento de discurso para alertar sobre maus-tratos aos animais

Itaici Brunetti Publicado em 07/06/2021, às 11h16

None
Joaquin Phoenix discursa após receber Oscar por Coringa em 2020 (Foto: Chris Pizzello/Invision/AP)

Vencedor na categoria de Melhor Ator no Oscar de 2020, por Coringa (2019), Joaquin Phoenix explicou que "se sentiu na obrigação" de usar o momento de seu discurso na entrega do prêmio para chamar a atenção dos telespectadores para suas crenças veganas.

"Vou ser honesto com você, eu não queria me levantar de lugar nenhum e fazer alguma coisa. Eu não estava animado com a oportunidade [de discursar no Oscar]. Simplesmente, não é quem eu sou. Eu estava com medo." relembrou Joaquin Phoenixao jornal The Sunday Times

+++LEIA MAIS: Joaquin Phoenix ganhará cachê de R$ 268 milhões se aceitar retornar para Coringa

O ator de 46 anos continuou: "Eu estava naquela situação e havia uma parte de mim que só queria dizer: 'Muito obrigado, ótimo, boa noite'. Mas, eu senti que tinha que... se estou aqui, não posso simplesmente agradecer apenas a minha mãe."

Adepto ao veganismo desde os 3 anos, Joaquin Phoenix, então, aproveitou de seu momento de holofotes para criticar as ações dos humanos contra os animais. 

"Nós nos sentimos no direito de inseminar artificialmente uma vaca. E, quando ela dá à luz, roubamos seu bebê mesmo que seus gritos de angústia sejam inconfundíveis, e então pegamos seu leite destinado ao bezerro e o colocamos em nosso café e em nossos cereais", discursou o ator no Oscar de 2020. 

+++LEIA MAIS: Qual é o único vilão que Coringa tem medo?

Recentemente, Joaquin Phoenix atuou como produtor executivo de Gunda, documentário com foco na senciência suína.

As informações são da NME


+++ SUPLA | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL