Joe Exotic diz ter sofrido abuso sexual na prisão e implora perdão de Trump em carta de 257 páginas

Joe cumprirá pena de 22 anos por ter encomendado o assassinato da ativista de grandes felinos Carole Baskin

Redação Publicado em 08/09/2020, às 17h03

None
A Máfia dos Tigres (foto: reprodução/ Netflix)

Joe Exotic havia revelado que queria pedir perdão a Donald Trump há alguns meses, e o presidente disse que estaria disposto a “dar uma olhada” na situação. Agora, aparentemente, de acordo com o TMZ, via Consequence of Sound, o protagonista de Tiger King (A Máfia dos Tigres) escreveu uma carta de 257 páginas defendendo o caso dele e está enviando-a para a Casa Branca esta semana.

+++LEIA MAIS: Joe Exotic pedirá perdão presidencial para Donald Trump para poder sair da prisão

Segundo o TMZ, Joe enviará a carta para tentar chamar a atenção de Trumppara o caso. Entre os documentos está um arquivo para Donald Trump Jr. na qual ele apresenta um pedido de perdão, fala sobre as 'coisas boas' que já fez, e tenta convencer as autoridades norte-americanas de que 'precisa deixar a prisão'. 

Ainda, ao longo da carta, afirma ter "sido abusado sexualmente por funcionários da prisão, espancado e amarrado em uma cadeira que até a pele saiu dos meus braços". Ele escreve: "Minhas mãos estão danificadas pelo abuso na prisão, então sinto muito pela escrita e ortografia melosas". Fontes do TMZ no sistema penitenciário federal, porém, disseram que "não houve tal agressão".

+++LEIA MAIS: Tiger King: como vivem hoje os protagonistas do novo sucesso da Netflix?

O arquivo também inclui falas de outras pessoas sobre Joe, como uma do marido dele, Dillon Passage. "Vejo um homem doce e grande de coração, com boas intenções, que deu alguns passos em uma estrada escura e está apenas esperando para ser retirado dela", escreve e  acrescenta que Joe Exotic o salvou do vício em drogas.

A carta chega ao fim com um apelo direto a Trump: “Permita-me deixá-lo orgulhoso. Seja meu herói, por favor”. Atualmente Exotic cumpre uma pena de 22 anos por ter encomendado o assassinato da ativista de grandes felinos Carole Baskin.


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'