Joe Exotic maltratava tigres por prazer: 'Filmei ele atirando na cabeça de um', diz Rick Kirkham

O jornalista trabalhou no zoológico por cinco anos para produzir um reality show

Redação Publicado em 14/04/2020, às 11h32

None
Joe Exotic (Foto: Reprodução/Instagram)

Novos relatos sobre Joe Exotic, peça central da série documental Tiger King, ou Máfia dos Tigres, surgiram com o sucesso na Netflix.  Rick Kirkham, jornalista e produtor do programa de Joe na internet, revelou detalhes chocantes que não foram citados nos episódios do documentário.

Uma das primeiras pessoas entrevistadas em Tiger King, Kirkham contou ao The Daily Beast sobre a crueldade de Joe Exotic com os animais do zoológico. "Testemunhei ele atirar e matar dois tigres sem motivo algum, apenas porque ele estava irritado com os animais”, afirmou. “Ele disse, ‘Ei, Rick, olha isso! Grava isso’, e filmei ele atirando na cabeça de um”. Segundo Kirkham, Joe Exotic matou o segundo tigre por sentir “muito medo” daquele animal em particular.

+++ LEIA MAIS: Preso, Joe Exotic, de Tiger King, diz se arrepender de prender animais em jaulas

“Ele era esse tipo de pessoa. Gostava de ver pessoas e animais feridos”, continuou o jornalista. Kirkham acompanhou o dono do zoológico por cinco anos para a produção de um reality show, mas perdeu todo o material,resultado de um ano de filmagens, durante um incêndio na propriedade de Joe Exotic. “Ele tratava animais de maneira terrível, tratava as pessoas com quem trabalhava de maneira terrível, não consigo imaginar uma pessoa mais cruel”, explicou Kirkham.

Recentemente, uma sobrinha de Joe Exotic também detalhou maus tratos contra animais no zoológico. “Você pode ter vislumbres de sua personalidade maligna, mas, na vida real, Joe é 100 vezes pior”, afirmou Chealsi Putman.


+++ SESSION RS: SCALENE TOCA ASSOMBRA