Joe Jackson, patriarca da família Jackson, morre aos 89 anos

O pai de Michael Jackson estava hospitalizado em estado grave devido a um câncer no pâncreas

Redação Publicado em 27/06/2018, às 13h03 - Atualizado às 13h17

Joe Jackson, pai de Michael Jackson e antigo empresário do Jackson 5, durante a premiação do canal norte-americano BET de 2009

Ver Galeria
(2 imagens)

Joe Jackson morreu nesta quarta, 27, aos 89 anos. O pai de Michael Jackson e antigo empresário do Jackson 5 estava hospitalizado por causa de um câncer terminal grave em um hospital de Los Angeles. A informação foi divulgada pelo site norte-americano TMZ.

Entrevista: Joe Jackson fala sobre as supostas agressões a Michael Jackson, a semelhança de Prince Michael II com o pai e o complô que teria levado à morte do Rei do Pop

De acordo com o jornal Daily Mail, Jackson estava de cama e lutando contra um câncer pancreático de estágio quatro. Ainda segundo a publicação, a condição de saúde de uma das figuras paternas mais emblemáticas da cultura pop, se deteriorou rapidamente.

O tabloide detalhou que aconteceu uma briga entre os membros da família Jackson e os cuidadores mais próximos de Joe. "Ninguém sabia o que estava acontecendo – não deveríamos ter que implorar e argumentar para ver nosso próprio pai, especialmente em um momento como esse", chegou a dizer Jermaine Jackson, um dos irmãos. "Nós estamos sofrendo. Demoramos para recebermos a informação de onde ele estava e não conseguimos entender o que estava acontecendo. Minha mãe está muito preocupada. Ele é muito frágil, não tem muito tempo. A família precisa estar ao seu lado – essa é a nossa única intenção.”

A saúde do patriarca da família Jackson já estava muito debilitada desde 2015 quando, durante uma passagem por São Paulo, para comemorar o aniversário de 87 anos, Joe Jackson sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e ficou internado no Hospital Albert Einstein. Esse foi o segundo caso de AVC sofrido pelo famoso empresário, já que em 2012 ele passou pelo mesmo quadro, em Las Vegas, mas sem tantos danos à saúde.

Durante os anos 1960, Jackson treinou os filhos pequenos de maneira rígida para se tornarem grandes cantores e dançarinos – assim criou o Jackson 5 e levou a banda à fama mundial. Depois, Michael Jackson começou uma carreira solo e se tornou um dos maiores nomes da música pop de todos os tempos, até que, em 2009, morreu ao sofrer uma overdose do anestésico propofol, aos 50 anos. Muito se fala da relação de Joe com Michael: ele é acusado de ter sido extremamente agressivo e impiedoso na maneira com que criou os 11 filhos, o que deixou possíveis sequelas em todos eles.