John Lennon: Como foi o incidente do cantor na Mansão da Playboy? [Flashback]

Na 1ª vez em que John Lennon visitou a Mansão da Playboy, nos EUA, o cantor aprontou uma que deixou o dono, Hugh Hefner, furioso

Itaici Brunetti Publicado em 12/09/2021, às 12h00

None
John Lennon (Foto: AP)

Na década de 1970, John Lennon foi convidado a vistar a Mansão da Playboy, em Los Angeles, Califórnia. No entanto, a ida do ex-Beatle à casa mais desejada dos Estados Unidos não foi tão amigável e acabou aborrecendo o dono do local, Hugh Hefner. 

Na época, Hugh Hefner dava altas e concorridas festas luxuosas na Mansão da Playboy, todas repletas de socialites, celebridades e sexo. De acordo com o Hollywood Reporter, uma dessas noites era dedicada a sessões de cinema, em que clássicos da sétima arte eram exibidos para alguns convidados especiais antes de "cairem na farra". E, foi para esse evento que John Lennon foi convidado pela 1ª vez. 

+++LEIA MAIS: Beatles: por que Elvis Presley se ofendeu com John Lennon?

Ao chegar na Mansão da Playboy, John Lennon já aparentava não estar em seus melhores e mais agradáveis dias. Aos 30 anos, o ex-Beatle estava separado de sua esposa, Yoko Ono, e lidando com a pressão da vida profissional e pessoal. Tendo isso em contexto, ele chegou mal-humorado e bêbado ao local. 

Ao entrar na Mansão, o astro não mediu suas atitudes e foi logo apagando um cigarro em uma peça original do artista e pintor francês Henri Matisse. Hug Hefner não testemunhou o incidente, mas seus amigos e funcionários, sim, e levaram o que viram até o "chefe." 

+++LEIA MAIS: Beatles: O dia em que fãs alugaram helicóptero para conhecer a banda [FLASHBACK]

Hug Hefner era um fã dos Beatles e de John Lennon. Ele próprio pediu para convidar o músico para ir à Mansão. Todavia, mesmo furioso, ele perdoou Lennon pelo incidente e o permitiu voltar à casa quantas vezes quisesse. Já a peça de arte foi restaurada e continuou a ser exibida nos cômodos da luxuosa residência. 

As informações são do site Grunge