Pulse

John Lennon se sentiu traído quando Paul McCartney lançou o primeiro álbum solo: "Eu fui um tolo"

Segundo relatos desenterrados, o músico britânico chegou a mandar uma carta mal-educada para Linda McCartney, então esposa de Paul

Redação Publicado em 29/11/2019, às 09h49

None
Paul Mccartney e John Lennon (Foto: Dalmas Sipa Press / AP Images)

As disputas entre os membros dos Beatles fez com que a banda se separasse oficialmente em 1970 - e não de forma amigável.

Contudo, fitas desenterradas e publicadas pelo jornal The New Zealand Herald em 2009 revelaram como a divisão ocorreu em setembro de 1969, quando John Lennon anunciou sua partida informalmente para os colegas durante uma reunião na sede da Apple.

+++ LEIA MAIS: Yoko Ono queria que Elton John finalizasse as fitas deixadas por John Lennon ao morrer, mas ele se recusou

Durante a entrevista, o cantor e compositor britânico revelou: "Paul [McCartney] continuou pensando sobre o que nós iríamos fazer, e, por fim, eu apenas disse: 'Eu acho que você é idiota. Eu quero o divórcio'."

Mais tarde naquele mesmo dia, os Beatles assinaram um novo contrato com a gravadora Capitol, que renderia à banda altas taxas de royalty.

E foi assim que o empresário Allen KleinPaul McCartney convenceram John Lennon a não mencionar nada sobre o "divórcio" até que o documentário Let It Be fosse lançado no ano seguinte.

+++LEIA MAIS: Paródias, fracassos e musicais: 7 filmes inspirados nos Beatles [LISTA]

Em 2016, a revista Vanity Fair publicou uma carta que Lennon escreveu para Linda McCartney, então esposa de Paul, por volta de 1970, na qual ele dizia: "Finalmente, sobre não contar para ninguém que eu deixei os Beatles - Paul e Klein passaram o dia me convencendo de que era melhor não dizer nada, me pedindo para ficar quieto porque isso 'mancharia os Beatles' e 'vamos deixar isso acabar' - lembra?"

“O babaca me pediu para ficar quieto. Claro, o ângulo do dinheiro é importante para todos nós", ele continuou. "Especialmente depois dos idiotas que vieram da sua família e QUE DEUS LHE AJUDE, Paul - nos vemos daqui a dois anos."

+++ LEIA MAIS: "Ob-La-Di, Ob-La-Da", dos Beatles, é a música pop mais próxima da perfeição; entenda

Em abril de 1970, Paul McCartney anunciou publicamente que sairia dos Beatles para trilhar carreira solo, lançando o disco McCartney antes do combinado.

John Lennon ficou furioso com a autopromoção depois que ele, por sua vez, prometeu reter o trabalho solo por mais um tempo. "Eu fui um tolo por não fazer o que Paul fez", disse ele à Rolling Stone.

 


+++ BLACK FRIDAY COM ATÉ 80% DE DESCONTO

- Echo Dot (Smart Speaker com Alexa, Cor Preta) com 43% de desconto: https://amzn.to/2L1kgQ8

- Help! (vinil importado), Beatles, com 31% de desconto: https://amzn.to/2qN8i5Y

- Are You Experienced (vinil importado), The Jimi Hendrix Experience, com 16% de desconto: https://amzn.to/2OT1RWV

- The Wall (vinil importado), Pink Floyd, com R$ 15% de desconto: https://amzn.to/2slmvXY

- A Night At The Opera (vinil importado), Queen, com 25% de desconto: https://amzn.to/2XWCcRj

- The Dark Side Of The Moon (vinil importado), Pink Floyd, com 18% de desconto: https://amzn.to/37M3fmN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Rolling Stone Brasil pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.