Johnny Depp ameaçou ‘queimar’ e ‘afogar’ Amber Heard em mensagens mostradas durante julgamento; veja

O ator enviou mensagens para um amigo em 2014, e também afirmou que queria "f*der o cadáver queimado dela depois, para ter certeza que está morta.”

Redação Publicado em 26/02/2020, às 18h40

None
Amber Heard e Johnny Depp (Foto: Jonathan Brady / PA Wire Press Association via AP)

O processo de Amber Heard contra Johnny Depp, na audiência desta semana, recebeu novas provas incriminatórias contra o ator. O júri ouviu mensagens enviadas pelo ator para Paul Bettany, amigo dele, na qual ameaçava matar a ex-esposa.

De acordo com o Page Six, Depp enviou, em 6 de novembro de 2016, o texto “vamos queimar Amber.” Depois, completou: “Vamos afogá-la antes de queimá-la!!! Vou f*der o cadáver queimado dela depois, para ter certeza que está morta.”

+++ LEIA MAIS: Amber Heard teria deixado cocô na cama de Johnny Depp depois de tê-lo agredido por perder festa

Em outras mensagens, enviadas em maio de 2014, Depp detalhou abuso de álcool e pílulas - uma das evidências de Heard. “Vou parar apropriadamente com a coisa da bebida, querido…” prometeu. 

“Bebi a noite toda antes de pegar Amber e ir pra Los Angeles no domingo… Foi feio, cara. Não comi por dias… Metade de uma garrafa de whiskey, mil Red Bulls e vodka, pílulas, duas garrafas de Champers no avião e o que deu? Um índio agressivo numa p*rra de blackout, gritando obscenidades e insultando todo mundo por perto. Já deu.”

+++ LEIA MAIS: James Franco exige que seu depoimento sobre Johnny Depp e Amber Heard fique em segredo na Justiça

“Admito que sou f*dido demais da cabeça para jogar meu ódio na pessoa que amo… Por motivos pequenos, e também sou velho demais para ser esse cara. Mas pílulas estão ok”, escreveu, ainda, Depp

A evidência endossa a acusação de agressão, e confirma uma declaração na qual Heard acusava Johnny Depp de ficar bêbado em um avião, xingá-la, atirar uma garrafa nela, bater no rosto dela e depois desmaiar. Depp negava estar bêbado na ocasião.

+++ LEIA MAIS: Processo judicial de Johnny Depp contra Amber Heard é adiado após ator não entregar relatórios sobre drogas e álcool

O que diz Johnny Depp?

David Sherborne, advogado de Johnny Depp, explicou como o caso tem versões “diametralmente opostas” do ator e de Heard. “Uma pessoa, um lado, mente, e o outro não. Obviamente, dizemos que a Sra. Heard mente. Sr. Depp está 100% exposto a isso.” Alega inocência do ator em todas as acusações.

+++ LEIA MAIS: 7 atores ideais para substituir Johnny Depp como Grindelwald em Animais Fantásticos [LISTA]

“[The Sun, jornal que noticiou as mensagens] escolheu fragmentos de uma única mensagem frustrada enviada para um amigo entre 500 GB de mensagens disponíveis [...] Inconveniente é o que Sr. Depp disse depois - que ele nunca machucaria Amber [destacou o trecho 'Admito que sou f*dido demais da cabeça para jogar meu ódio na pessoa que amo']."

A audiência completa no Reino Unido, movida por Amber Heard, deve começar em 23 de março. Nos EUA, Johnny Depp processa a ex-esposa por difamação.