Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Johnny Depp: 'Não há retorno porque não fui a lugar algum' sobre sua volta aos cinemas

O filme 'Jeanne du Barry' protagonizado por Depp foi escolhido para abrir o Festival de Cannes; ator foi recebido com aplausos

Redação Publicado em 17/05/2023, às 14h45

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Johnny Depp (Foto: Marilia Sicilia)
Johnny Depp (Foto: Marilia Sicilia)

Além de recepção calorosa a Johnny Depp em sua chegada ao Festival de Cinema de Cannes, o filme Jeanne du Barry, estrelado pelo ator, foi aplaudido durante sete minutos após sua exibição. O longa-metragem foi escolhido para abrir o evento. Durante uma coletiva de imprensa, o ator falou sobre o filme e sua presença no Festival. 

"Fico me perguntando sobre essa palavra, 'retorno', tanto atribuída a mim nesse momento, porque não fui a lugar algum – ironizou Depp. – Talvez as pessoas pararam de me ligar porque sentiram algum tipo de medo na época. Mas estive sentado esse tepo inteiro aqui, no mesmo lugar. “Retorno”, para mim, soa como se eu fosse sair fazendo sapateado ao algo parecido. Mas posso dar o meu melhor na dança, e espero que os outros aprovem. Essa é ideia. Isso é um mistério bizarro."

Muito se falava da presença de Depp no Festival pelas brigas envolvendo o ator e sua ex-esposa, Amber Heard.  A disputa judicial entre o casal se tornou um dos assuntos mais comentados e criticados. Ele venceu e o júri determinou que a atriz teria que indenizá-lo em US$ 15 milhões; ele também precisou indenizá-la em US$ 2 milhões. Heard havia acusado Depp de agressão durante o tempo em que foram casados.

+++ LEIA MAIS: Festival de Cannes: Johnny Depp é recebido por fãs no tapete vermelho

Quando questionada sobre sua presença nos cinemas, Depp ressalta que nunca se sentiu parte de Hollywood:

"Se eu me senti boicotado por Hollywood? Bem, você deveria não ter pulso para não sentir naquele momento que tudo não passava de uma piada estranha. Claro que, quando você é convidado a se demitir de um filme que está fazendo por causa de algo que é apenas um monte de vogais e consoantes flutuando no ar… Mas não me sinto boicotado de jeito nenhum. Porque não penso em Hollywood, não sinto muita necessidade de Hollywood" – reagiu o ator.