Johnny Depp perde processo contra jornal britânico que o chamou de 'agressor de esposa'

A ação judicial do astro tinha como foco um artigo de 2018 publicado pelo The Sun

Redação Publicado em 02/11/2020, às 10h00

None
Johnny Depp (Foto: Vianney Le Caer/Invision/AP)

De acordo com o NBC News, nesta segunda, 2 de novembro, foi revelada a conclusão da justiça em relação ao processo aberto por Johnny Depp contra o jornal britâncio The Sun e o jornalista Dan Wootton.

O astro de Hollywood iniciou essa ação jurídica por causa de um artigo publicado pelo trabloide em 2018, no qual Wootton chama Depp de 'agressos de esposa'. Mas após alguns meses e depoimentos, foi decidido pelo juiz londrino Andrew Nicol que o conteúdo do texto "era substancialmente verídico".

+++LEIA MAIS: Brad Pitt e Jennifer Aniston poderiam estar juntos - se não fosse o Johnny Depp

O processo alegava danos morais e difamação, mas visto o desfecho, é seguro dizer que o tribunal deu mais credibilidade ao discurdo do advogado do The Sun, que apresentou supostas provas do comportamento violento de Depp contra a ex-esposa Amber Heard.

Vanessa Paradis e Winona Ryder, ambas ex-parceiras do ator, ofereceram depoimentos garantindo que ele nunca demonstrou comportamento violento durante as respectivas relações.

Além disso, o processo de Depp contra Amber continua sem um ponto final.


+++ BK' | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL