Jornal australiano diz que Bob Dylan morreu, mas o cantor está vivo

A emissora MSNBC cometeu o erro ao vivo, e corrigiu minutos depois

Redação Publicado em 24/11/2020, às 15h32

None
Bob Dylan (foto: Chris Pizzello/AP)

Há alguns dias, durante um giro de notícias, a emissora australiana de televisão MSNBC “matou” Bob Dylan, atualmente com 79 anos, ao vivo. Em uma notícia sobre o leilão de algumas composições inéditas do músico, o âncora do jornal Today falou que o artista morreu em 2019 - e o erro ganhou repercussão nas redes sociais.

+++LEIA MAIS: Assista a uma das primeiras aparições de Bob Dylan na TV, em 1964

Durante os destaques de notícias, o jornal falou sobre composições inéditas de Dylan terem sido leiloada por US$ 495 mil (cerca de R$ 2, 7 milhões) - e o âncora explicou que o músico morreu no ano passado, sendo que, na realidade, ele está vivo.

Diante da gafe, diversos espectadores começaram a usar as redes sociais para apontar o erro da emissora, que corrigiu a informação minutos depois. O apresentador Joshua Johnson se desculpou:

+++ LEIA MAIS: O dia que Bob Dylan conheceu os Beatles: ‘Ficamos chapados e rimos para caramba’

"Correção rápida. Alguns de vocês na internet já notaram. Agora pouco nós mencionamos a liberação de alguns documentos inéditos de Bob Dylan. Nós acidentalmente dissemos que ele morreu ano passado. Bob Dylan está bem vivo. Ele completou 79 anos este ano. Desculpem por isso", explicou.

Diversos perfis no Twitter registraram o momento no qual a emissora divulgou a morte do músico. Um deles marcou a MSNBC para perguntar “Você tem certeza que Bob Dylan está morto? Acho que ele pode contestar isso”.

Na realidade, Dylan está vivo e completou 79 anos em maio de 2020. A equipe do cantor não se manifestou sobre o erro da emissora. 

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


+++ FROID: 'QUERO CHEGAR A UM NÍVEL POPULAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL