José Padilha dirigirá filme sobre a tríplice fronteira

Longa de ação terá roteiro de Nick Schenk, responsável por Gran Torino, e irá mostrar um pouco da realidade da divisa entre Brasil, Paraguai e Argentina

Da redação Publicado em 26/05/2011, às 11h02

José Padilha irá dirigir filme sobre a complicada fronteira entre Paraguai, Argentina e Brasil
AP

O brasileiro José Padilha (Tropa de Elite 1 e 2) está envolvido com um projeto de filme sobre a tríplice fronteira, região que liga Brasil, Paraguai e Argentina. Neste local, os rios Iguaçu e Paraná se encontram e tornam o trabalho de policiamento bem difícil, de forma que ele acaba sendo um ambiente bastante propício para a realização de atividades do crime organizado. De acordo com o site da revista The Hollywood Reporter, Padilha está escalado para dirigir a produção, que tem roteiro de Nick Schenk, de Gran Torino. O projeto ganhou o nome de Tri-Border.

Será um filme de ação, com temática política e falado em inglês, com o financiamento vindo do bolso do próprio diretor. A história terá como centro um agente da polícia de combate ao tráfico de drogas de Boston que é mandado, contra sua vontade, para o Paraguai. A operação é uma espécie de castigo para ele, pois prendeu o filho de um senador importante durante uma batida. O agente serve de fio condutor, conforme vai aprendendo como funcionam as regras do lugar. O roteiro explora as minúcias das muitas organizações criminais que atuam no local. Cabe ao protagonista achar o líder dos traficantes para poder voltar para casa.

"A ideia é ter um filme político escondido dentro de um filme de ação", explicou Padilha ao veículo por meio de um e-mail escrito da região retratada no longa, onde está com o roteirista fazendo pesquisa. "Um filme que possa entreter e ensinar sobre a tríplice fronteira e o crime internacional, em geral."

O cineasta também ressaltou que provavelmente este filme terá uma repercussão internacional maior que Tropa de Elite. "São realidades e ambientes diferentes. Na fronteira dos três países, existem agentes variados trabalhando: máfias italiana, chinesa e sérvia, traficantes bolivianos, colombianos e brasileiros, passando por contrabandistas libaneses suspeitos de ajudar o Hamas e o Hezbollah, assim como polícia corrupta e políticos dos três países".

Curiosamente, a polêmica região é tema de outro filme que está sendo preparado por Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror) e Mark Boal. Mas este projeto, intitulado Triple Frontier, foi engavetado, temporariamente, enquanto a dupla trabalha em um longa a respeito das buscas por Osama bin Laden. Saiba mais sobre ele aqui.