Josh Homme pode telefonar para filhos durante batalha por custódia, determina juiz

Ordem de restrição da filha adolescente contra o pai Josh Homme, da banda Queens of the Stone Age, foi prorrogada até novembro

Nancy Dillon, Rolling Stone EUA Publicado em 29/09/2021, às 11h03

None
Josh Homme (Foto: Mark Metcalfe/Correspondente)

O vocalista do Queens of the Stone Age, Josh Homme, ainda não conseguiu entrar em contato com sua filha de 15 anos, mas ele viu os dois filhos mais novos nesta terça, 28, por meio de uma videochamada, por determinação do juiz.

Josh Homme, que não via os meninos (Orrin e Wolf Homme, de 10 e 5 anos), desde 26 de agosto em meio a acusações de violência doméstica e uma disputa acirrada pela custódia, recebeu a ligação conjunta do FaceTime do juiz da Corte Superior do Condado de Los Angeles, Lawrence Riff. As chamadas por FaceTime de 15 minutos cada com os meninos continuarão a cada dois dias, disse o juiz em uma audiência na terça-feira pela manhã.

+++ LEIA MAIS: Filhos de Josh Homme pedem ordem de restrição contra pai; entenda

“Não acho que preciso avisar a ninguém, mas irei: se eu sentir o menor indício de que alguém está ensinando essas crianças a não falarem com o pai, seria muito difícil para mim”, disse o juiz, especificando que Brody Dalle (ex-esposa de Homme) não deve monitorar ou gravar as ligações. "Acho que seria uma coisa muito ruim," pontuou. 

Homme, de 48 anos, e sua ex-mulher, Brody Dalle, 42, fundadora do grupo punk Distillers, estão lutando pela custódia de seus três filhos há meses, com alegações de duelo de violência doméstica e vários relatórios policiais que afirmam que o músico é incapaz de exercer a função de pai.

A disputa ganhou as manchetes no início deste mês, quando a filha adolescente do casal (Camille Homme) recebeu uma ordem de restrição dizendo que seu pai deveria ficar a 100 metros dela. O juiz estendeu a ordem de restrição até novembro, com uma data de acompanhamento do tribunal marcada para 29 de outubro.

Nesse tempo, Dalle deve ser acusada de desacato em 13 de outubro, depois de se recusar a entregar as crianças a Homme, conforme exigido em 3 de setembro; uma violação de uma ordem judicial relacionada ao acordo de guarda compartilhada de 50% do casal. Dalle também entrou com pedidos de ordem de restrição contra Homme em nome dos dois meninos no início deste mês, mas o tribunal os negou em caráter emergencial enquanto se aguarda uma audiência futura.

Os advogados de Homme e Dalle disseram ao tribunal que esperavam mediar a disputa e, possivelmente, chegar a um acordo agora que um advogado nomeado pelo tribunal que representa as crianças está envolvido. “Concordo que a continuação de todos os assuntos será muito útil neste caso”, disse a advogada das crianças, Sonia Dujan, ao tribunal. "[Seria] realmente do melhor interesse das crianças se pudéssemos reduzir o conflito," completou.

Dean Fertita, um membro do Queens of the Stone Age, apresentou uma declaração apoiando Homme, dizendo que ele estava presente quando um dos supostos incidentes de violência doméstica supostamente ocorreu. Ele disse que a alegação de que Homme era abusivo em sua presença "nunca aconteceu". “Nunca vi Josh fazer nada impróprio com as crianças na minha presença”, escreveu ele.

+++ LEIA MAIS: Filha de Josh Homme, Camille consegue ordem de restrição temporária contra o pai

Homme foi ao tribunal em julho e novamente neste mês com alegações de que Dalle estava mantendo as crianças longe dele, violando seu acordo de custódia de uma semana e uma semana de folga. De sua parte, Dalle afirmou que ela e os três filhos testaram positivo para Covid-19 durante as férias em julho e tiveram que ficar em quarentena de uma forma que reduziu o tempo de custódia de Homme. Mais tarde, ela afirmou que as crianças não estavam seguras com o pai.

“Estamos satisfeitos com os resultados de hoje e esperamos que haja uma investigação robusta sobre as alegações”, disse a nova advogada de Dalle, Lisa Helfend, à Rolling Stone EUA após a audiência.