Josh Trank explica por que abandonou filme derivado de Star Wars

“Não é saudável para mim, neste momento da vida”, comentou o diretor de Quarteto Fantástico, que quer fazer “algo menos badalado”

Rolling Stone EUA Publicado em 05/06/2015, às 13h05 - Atualizado às 13h19

O cineasta Josh Trank
Divulgação

O diretor Josh Trank explicou suas tão questionadas razões para deixar a produção do novo filme derivado de Star Wars, no mês passado.

Galeria: os 25 melhores filmes da década de 1980.

“Quero fazer algo original depois disso, porque tenho vivido em escrutínio público, como se pode ver, pelos últimos quatro anos da minha vida”, disse o cineasta ao Los Angeles Times, referindo-se ao movimentado período em que esteve à frente de Quarteto Fantástico. “Não é saudável para mim, neste momento da vida. Quero fazer algo menos badalado.”

Trank foi contratado para trabalhar no spin-off de Star Wars – o segundo de dois planejados por Disney e Lucasfilm – no ano passado. Em maio, ele anunciou que sairia, argumentando que foi uma “decisão pessoal seguir em frente em outra direção”. Ainda que não se arrependa, ele teve de encarar a vasta repercussão da decisão.

De 1939 a 2002: relembre 20 falas icônicas do cinema.

“No começo eu estava tipo: ‘Não vou dizer nada porque isso vai parar”, disse Trank. “Mas eu fiquei chocado – ainda não parou. As pessoas ficam muito excitadas com isso. Sabia que isso seria questionado e determinado ao ceticismo como o porquê eu deixei Star Wars. E foi difícil. Foi a decisão mais difícil que tiver de fazer na minha vida.”

Após o anúncio, alguns especularam que o cineasta havia sido demitido do projeto devido a “comportamento inadequado” no set de Quarteto Fantástico, além de rumores de uma rixa com Simon Kinberg, que coproduziu Quarteto e está produzido o filme derivado de Star Wars.

Galeria: dez espadas famosas de filmes, games e séries.

Mas Trank – com Kingberg ao seu lado – respondeu aos rumores ao LA Times, dizendo: “Nenhum desses fatos é verdade – e nenhum dos fatos que foram verdade aconteceram desta maneira maliciosa”. Ele também notou que os dois se tornaram “mais próximos” durante este processo bizarro.

“Isto, eu diria, é particularmente cruel”, afirmou Kingberg sobre as fofocas. “Eu nunca realmente vi este nível de veemência contra um cineasta. É inacreditável e injusto”.

Veja figurinos marcantes do cinema, como da princesa Leia.

O segundo filme derivado de Star Wars segue sem título e deve chegar aos cinemas em 2019. O primeiro deles, Rogue One, tem direção de Gareth Edwards e atuação de Felicity Jones (como protagonista), com lançamento agendado para 16 de dezembro de 2016.

Quarteto Fantástico, por sua vez, entra em cartaz nos cinemas brasileiros no dia 30 de agosto.