Julian quase não recebeu herança de John Lennon, brigou na justiça e precisou comprar coisas do pai com o próprio dinheiro

Antes de morrer, o ex-Beatle havia preparado um testamento - mas para quem ele deixou seus bens?

Redação Publicado em 22/01/2020, às 11h31

None
Yoko Ono, Julian e John Lennon em 1968 (Foto: AP Images)

John Lennon morava em Manhattan com a esposa, Yoko Ono, e o filho mais novo, Sean Lennon, quando foi brutalmente assassinado por Mark Chapman, em 1980. Antes de morrer, o ex-Beatle havia preparado um testamento - mas para quem ele deixou seus bens?

+++ LEIA MAIS: 39 anos sem John Lennon: veja 7 frases marcantes do ex-Beatle

Durante uma entrevista ao The Telegraph em maio de 1998, Julian Lennon comentou sobre a dor que sentiu ao ser excluído do patrimônio do pai, enquanto seu meio-irmão Sean é relatado como o principal herdeiro da fortuna.

Na matéria, é revelado que Julian receberia £ 2,4 mil por ano em manutenção do acordo de divórcio entre John Lennon e Cynthia Powell. Além disso, havia um fundo fiduciário de  £ 50 mil herdado por ele aos 25 anos.

+++ LEIA MAIS: "Ob-La-Di, Ob-La-Da", dos Beatles, é a música pop mais próxima da perfeição; entenda

No entanto, considerando que o patrimônio líquido de John era de £ 220 milhões em 1998 - e, hoje, se aproxima de £ 612 milhões -, o valor restante para Sean e Yoko é enorme.

"Não acho que seja necessariamente justo, mas estou bem", afirmou Julian sobre o testamento. "Um processo judicial poderia durar cinco anos. Os olhares difamatórios teriam sido horríveis. Não haveria vida privada para Sean ou para mim. Eu só queria resolver isso, dar o fora dali. Um capítulo da minha vida terminou, acabou."

+++ LEIA MAIS: Yoko Ono diz que relacionamento com John Lennon arruinou a carreira dela

Ele também revelou que foi forçado a "comprar as coisas do papai de volta" com o próprio dinheiro, pois não lhe foram dados itens pessoais.

Antes disso, em 1996, Julian foi acusado de entrar numa disputa judicial para obter mais dinheiro da propriedade, processando-a por um corte maior da herança. Aparentemente, ele venceu o caso e obteve cerca de £ 20 milhões.

+++ LEIA MAIS: O que levou o Beatles ao fim foi o vício de John Lennon por heroína, diz pesquisador

 


+++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL