Jurassic World 3: Elenco do clássico de 1993 terá mais importância do que você imagina no novo filme da franquia

O filme tem estreia prevista para junho de 2021

Redação Publicado em 24/09/2020, às 16h28

None
Sam Neill, Jeff Goldblum e Laura Dern em Jurassic Park (foto: Reprodução Universal Studios)

Colin Trevorrow, diretor e co-roteirista de Jurassic World:Dominion, sugeriu que o elenco do clássico de 1993 terá mais importância do que o público imagina no novo filme da franquia. As informações são do Screenrant.

+++LEIA MAIS: Jurassic Park 3 é pior do que você lembrava? Site reúne 4 motivos para não assistir ao filme [LISTA]

O diretor, em uma entrevista em grupo ao ComicBook, falou sobre a volta dos três personagens Alan Grant, Ellie Sattler e Ian Malcom, interpretados por Sam Neill, Laura Dern e Jeff Goldblum, respectivamente. 

"Este é o filme que estou esperando para fazer desde o início. É aquele no qual passamos os dois últimos filmes construindo. Realmente é parte de uma história maior. Acredito que as pessoas podem estar subestimando o tamanho e a importância dos personagens de Laura DernSam Neill e Jeff Goldblum neste filme", disse.

+++LEIA MAIS: Jurassic World 3 tem cena de ação com elenco original e novo dinossauro

Ele continuou: "É muito mais um conjunto, e isso [inclui] a capacidade de pegar esses personagens amados de quase 30 anos e entender como eles interagem uns com os outros no contexto de um mundo que realmente nunca vimos antes e não pudemos testemunhar até agora. É muito emocionante para mim. Estou tendo o melhor momento da minha vida."

Dominionserá o último filme da trilogia Jurassic World. A produção começou no início deste ano, mas o trabalho foi suspenso em março por conta da pandemia de coronavírus. O longa, porém, voltou a ser gravado em julho, de acordo com informações do Deadline, e tem previsão de estreia para 11 de junho de 2021.

+++ LEIA MAIS: Você pode ser uma das vítimas de um dinossauro em Jurassic World 3; saiba como


+++ MANU GAVASSI: 'SE A MÚSICA SÓ FOR UMA FÓRMULA, É VAZIA E NÃO EMOCIONA' | ENTREVISTA ROLLING STONE