Justiça britânica condena hackers que roubaram material inédito de Michael Jackson

James Marks, 27, e James McCormick, 26, afirmam que baixaram os arquivos porque queriam saber se era mesmo a voz de Michael em músicas lançadas postumamente

Redação Publicado em 14/01/2013, às 15h09 - Atualizado às 15h27

Michael Jackson
AP

Dois britânicos foram condenados pela justiça do país por invadir os computadores da Sony Music e copiar milhares de arquivos – inclusive material ainda não lançado de Michael Jackson. Segundo noticiou a BBC, James Marks, 27, e James McCormick, 26, têm agora de prestar 100 horas de serviços comunitários.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Embora tenham sido culpados só agora, os invadiram os computadores em 2011 porque, segundo afirmaram em tribunal, gostariam saber se era realmente Michael Jackson o responsável pelos vocais do material inédito postumamente lançado pela gravadora. Diante da corte, Marks afirmou que se arrependeu de baixar os arquivos, mas que estava determinado a provar que os vocais não eram de Michael Jackson.

Chefe das investigações, Mick Jamieson afirmou que a dupla “sabia exatamente o que estava fazendo e quais eram as consequências”. “As autoridades estão aptas a identificar o que vocês estão fazendo, quem são vocês e lhes prender”, exaltou.