Justin Bieber e Usher enfrentam processo de US$ 10 milhões por direitos autorais

Cantor de R&B Devin Copeland e compositor Mareio Overton afirmam que a música “Somebody to Love”, gravada por Bieber, é deles

Rolling Stone EUA Publicado em 07/05/2013, às 15h05 - Atualizado às 15h15

Justin Bieber e Usher
AP

Justin Bieber e Usher estão sendo processados em US$ 10 milhões por violação de direitos autorais na música “Somebody to Love”, lançada por Bieber em 2010, informou a agência de notícias Reuters. O cantor de R&B Devin Copeland e o compositor Mareio Overton deram início ao processo na corte de Virginia, Estados Unidos, acusando Usher de dar a Bieber a música que na verdade é deles, afirmam.

De acordo com Copeland (cujo nome artístico é De Rico) e Overton, “Somebody to Love” tem o mesmo título e a mesma batida que a original, e uma progressão de acordes e versos similares. A versão de Bieber, no entanto, é creditada a ele, ao compositor Heather Bright e ao time de produtores Stereotypes. Usher teria gravado uma demo da música para o disco Raymond v. Raymond (2010), mas acabou apenas participando de um remix com Bieber.

“Há zero de probabilidade no número de pontos congruentes entre as duas versões de ‘Somebody to Love’”, Bieber e Usher afirmaram.

Copeland e Overton afirmam que olheiros mostraram a música a Usher em 2009, e que a mãe – e, às vezes, empresária – do cantor, Jonetta Patton, pediu a Copeland para regravar a música e se juntar a Usher na turnê, mas que nunca mais teve retorno dela.