Justin Bieber explica o sumiço da indústria musical

O disco Purpose, de 2015, foi o último lançado pelo cantor canadense

Rolling Stone EUA Publicado em 08/02/2019, às 15h20

None
Justin Bieber (Foto: Nathan Denette/The Canadian Press via AP)

Agora, quando o mundo mais precisa de Biebervelli (o nome dado ao casal Justin Bieber e Hailey Baldwin), ele desaparece.

Bieber não lança um disco completo desde Purpose, de 2015, e além de algumas participações especiais com o DJ Khaled e com o Poo Bear, o cantor permaneceu calmo.

Tentando seguir o rastro deixado por Bieber, junto ao espaço vago que restou sem ele, algumas tentativas de usurpadores tentaram escalar o trono dourado do pop, mas – em sua maioria – falharam.

Felizmente, pelo próprio bem estar do músico, e infelizmente, por seus fiéis fãs, ele parece estar desfrutando de felicidade conjugal e não está com pressa de voltar ao estúdio.

Em uma nova reportagem de capa para a revista Vogue, o cantor explicou a ausência prolongada da indústria da música.

"Só de pensar em música, fico estressado", explicou Bieber. "Eu estou fazendo sucesso desde os meus treze anos, então eu realmente não tive a chance de encontrar quem eu era além do que eu estava fazendo.”

“Eu só precisava de um tempo para avaliar quem eu sou, o que eu quero da minha vida, meus relacionamentos, quem eu quero ser. Essas coisas que quando você está tão imerso na indústria da música, você meio que perde de vista.”

Ao decorrer da mesma entrevista, Justin Bieber contou como o início de sua carreira moldou sua necessidade de se distanciar do pop mainstream.

“Eu era real no começo, mas depois fui ficando fabricado porque, lentamente, eles apenas tomavam mais e mais controle”, confessou o cantor.

“Comecei realmente a me achar melhor. As pessoas me amam, eu sou o melhor – e isso é honestamente o que eu pensava. Fiquei muito arrogante e metido. Eu estava usando óculos de sol dentro de casa.”