Kanye West faz primeiro comício, critica abolicionista e diz que “quase matou” a filha em discurso antiaborto

O discurso polêmico foi feito durante o comício do rapper neste domingo, 19, na cidade de Charleston, na Carolina do Sul

Redação Publicado em 20/07/2020, às 10h54

None
Kanye West (foto: Getty Images / Oliver Contreras)

Kanye West realizou o primeiro comício para promover a candidatura à presidência dos Estados Unidos no último domingo, 19, na cidade de Charleston, no estado da Carolina do Sul, segundo informações do Uol

De acordo com o TMZ, o rapper fez um discurso polêmico no qual abordou temas como aborto e escravidão. No Twitter, muitos internautas compartilharam momentos da fala do músico e reagiram ao posicionamento dele.

Um perfil postou um vídeo do momento em que West chorou e revelou ter quase abortado a filha. Segundo a US Magazine, o cantor e a esposa, Kim Kardashian, cogitaram tomar a pílula do dia seguinte quando descobriram a gravidez. 

+++ LEIA MAIS: De Kanye West a Joe Exotic: 6 celebridades inusitadas que se candidataram a presidente dos EUA [LISTA]

O artista ainda disse que mãe dele o salvou ao escolher não abortar. “Não teria Kanye West, porque meu pai estava muito ocupado… Eu quase matei minha filha”, disse o músico em lágrimas. 

Em outro momento, Kanye fez críticas à Harriet Tubman, ativista e abolicionista norte-americana responsável por libertar escravos. “Harriet Tubman nunca realmente libertou os escravos, ela apenas mandou os escravos trabalharem para outras pessoas brancas”, disse o rapper. 

+++LEIA MAIS: Com possível candidatura de Kanye West, fãs da Taylor Swift querem que ela se candidate à presidência dos EUA

Em um vídeo compartilhado na rede social, uma mulher ouve a fala do músico e diz:  Nós vamos embora agora”. 

Já na legenda do post, ela escreveu: “Kanye disse isso e eu saí imediatamente. Eu fui por risadas e consegui algumas. Mas quando se tornou desrespeitoso, tinha acabado para mim”. 


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE