Kanye West promete gravar com ex-desafeto Taylor Swift

Cantor foi sincero sobre polêmica com Beck: "Todos vendem mais discos"

Rolling Stone EUA Publicado em 12/02/2015, às 09h53 - Atualizado em 13/02/2015, às 12h19

Artista durante polêmico encontro no VMA 2009
AP

No último domingo, 8, Kanye West - o grande "justiceiro" das premiações - atacou de novo. Na ocasião, ele afirmou que Beck

Beck, o alvo da mais recente ‘ameaça’ e de John Legend terem se pronunciado a respeito, agora é o próprio West quem volta ao assunto.

Grammy 2015: veja a lista completa dos ganhadores.

O polêmico astro caprichou na sinceridade desta vez, em entrevista a Ryan Seacrest, produtor musical e ex-apresentador do American Idol e disse que sua tentativa de tirar o troféu das mãos do vencedor do título de Álbum do Ano - pelo disco Morning Phase – para possivelmente dá-lo a Beyoncé fez bem a todos.

Além disso, ele admitiu a possibilidade de realizar uma parceria com Taylor Swift, a primeira vítima de seu ataque, quando ganhou por Melhor Vídeo Musical Feminino no VMA 2009, superando – para desgosto de West – Beyoncé. Swift chegou a hostilizá-lo no Twitter pelo comportamento.

Ouça a entrevista em inglês:

“Estavam todos olhando para mim e de repente, as pessoas começaram a gritar, “Kanye! Kanye! Vai lá!”, ele conta, antes de cair na gargalhada. “Ok, isso não aconteceu de verdade. Isso eram vozes na minha cabeça. Era só uma piada, como o próprio Grammy.”

Grammy 2015: Beck surpreende, leva prêmio de Álbum do Ano e toca “Heart Is a Drum” com Chris Martin.

“Beck é um dos caras mais legais e um dos músicos mais respeitados da cena. Não quero fazer nada que o desrespeite como um companheiro musical, de forma alguma. A verdade é que…É só uma jorrada de verdade, certo? Todo mundo se sente bem com o ocorrido ou todo mundo está bem mais famoso depois do ocorrido ou todo mundo vende muito mais disco depois do ocorrido. E então Kanye segue sendo um incômodo para todo mundo.”

West ainda revelou que depois de Taylor Swift ter ‘consolado’ Beck ele foi a primeira pessoa a conversar com ela. E o papo pode render frutos.

“Ela me disse que eu deveria mesmo ter subido no palco. Essa é a ironia da minha vida. Ela quer ir pro estúdio e nós vamos definitivamente gravar juntos. Qualquer artista com um ponto de vista incrível, perspectiva e boa base de fãs me interessa."

Apesar do clima amistoso com outros artistas, West não livra de críticas os responsáveis pelo Grammy e promete ter uma conversa com a alta cúpula do prêmio. "O sistema de votos poderia estar mais de acordo com a votação popular porque é a popularidade o que vende mais comerciais."

O público também pode esperar novas parcerias do cantor com o ex-beattle Paul McCartney, com quem estreou na noite do Grammy "FourFiveSeconds", faixa gravada pelos dois ao lado de Rihanna.

Grammy 2015: Paul McCartney, Rihanna e Kanye West levam parceria inusitada ao palco da premiação

Seria West um precursor de John Lennon?

“Eu posso ser um pouco mais ansioso que Paul. E lembra da última vez que Paul teve alguém realmente ansioso trabalhando com ele o tipo de música que eles fizeram? Ei, todo mundo, não estou me comparando com John Lennon.”