Kanye West quer "afetar diretamente os governos" com empresa de design

Rapper anunciou em seu Twitter na última quarta, 4, a criação da DONDA, companhia que focará em produtos modernos com preços acessíveis

Matthew Perpetua Publicado em 05/01/2012, às 13h29 - Atualizado às 14h45

Kanye West
AP

Kanye West entrou em uma maratona de tweets na noite da última quarta, 4, na qual ele tocou em muitos assuntos, incluindo o anúncio de sua nova companhia de design, detalhes de sua linha de roupas e a revelação de que ele teve muitos laços cortados com a agência de William Morris, após seu próprio agente ter saído de lá para se juntar à Creative Artists Agency. "Não tenho agência me representando atualmente", escreveu o rapper.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

De acordo com West, sua companhia de design, DONDA, "irá reunir pensadores incríveis e colocá-los em um espaço para compartilhar ali seus sonhos e ideias". A companhia, cujo nome é uma homenagem à mãe de West, terá "22 divisões, com o objetivo de produzir produtos e experiência que as pessoas queiram e possam pagar". West diz que ele "está juntando um time de arquitetos, designers gráficos, diretores musicais, produtores, caça talentos, escritores, publicitários, especialistas em mídia social, técnicos de aplicativos, empresários, desenvolvedores de carro, estilistas, DJs, designers de games, publishers, tecnólogos, advogados, banqueiros, nutricionistas, doutores, cientistas [e] professores" para este projeto extremamente ambicioso.

Os objetivos específicos de West com DONDA parecem um pouco incertos, mas ele disse esperar que possa usar sua influência positivamente através do design. "Nós podemos afetar o mundo coletivamente através do design", ele escreveu no Twitter. "Devemos continuar onde Steve Jobs nos deixou." West tem um interesse particular na reforma da educação, e lançou ao ar algumas ideias que ele acredita que irão "preparar os seres humanos para a vida real", como permitir que as crianças usem sites de busca em seus smartphones enquanto fazem provas, focar em aulas de matemática que ensinem as crianças a controlar o próprio dinheiro e um conceito que ele criou com o diretor Spike Jonze, sobre um programa de aulas nas férias da escola que ofereça um currículo alternativo.

Contrariando as letras altamente materialistas de seu álbum mais recente com Jay Z, Watch the Throne (2011), West insiste que ele não "comprou um carro novo ou uma joia nos últimos dois anos" e que investe "todo centavo em criatividade...contratando pessoas criativas maravilhosas, pagando por voos, escritórios, etc".

"Minha área de especialidade é na música, minha paixão é na criação de música, design, filmes e produtos, minha força é a conectividade", ele escreveu, diminuindo a quantidade de tweets. "Há tantos sistemas econômicos quebrados, da econômia às escolas e cadeias...nós precisamos de especialistas para isso. Precisamos de cientistas e os melhores designers do mundo para afetar diretamente os governos."