Kanye West se encontra com Donald Trump em Nova York

“Somos amigos há um bom tempo”, disse o presidente recém-eleito

Rolling Stone EUA Publicado em 13/12/2016, às 15h08 - Atualizado às 18h52

Donald Trump e Kanye West

Ver Galeria
(2 imagens)

Atualização: Em uma série de tuítes, Kanye West justificou por que ele se encontrou com o futuro presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. “Quis encontrar-me com Trump hoje para discutir assuntos multiculturais”, escreveu o rapper. “Entre eles bullying, apoio a professores, modernização de currículos e a violência em Chicago.”

Ele encerrou a série de publicações dizendo sentir “que é muito importante ter uma linha de comunicação direta com nosso futuro presidente, se quisermos realmente mudança”, e tuitando: “#2024”. Fim da atualização

Uma câmera flagrou Kanye West entrando no edifício Trump Tower, em Nova York. O encontro entre o rapper e Donald Trump foi confirmado por Hope Hicks, um dos assessores do presidente recém-eleito. Contudo, ele não deu maiores detalhes sobre o que os dois teriam discutido.

West e Trump retornaram em seguida ao lobby do prédio do empresário. “Ele é um bom homem”, disse Trump sobre o autor de The Life of Pablo. “Somos amigos há um bom tempo”. Quando questionado sobre o que teriam conversado, ele ainda respondeu que sobre “a vida”.

LEIA TAMBÉM

Entenda a polêmica com “Famous”, Kanye West, Taylor Swift e Kim Kardashian

[Guia de CD] Kanye West – The Life of Pablo

[VMA 2016] Kanye West fez discurso na premiação

Já West não deu nenhuma declaração sobre a história de que teria planos de se candidatar para a eleição presidencial de 2020 – muito menos se ele se apresentaria na posse de Trump. “Eu só queria tirar uma foto agora”, ele disse.

A reunião com Trump marca a segunda aparição em público do rapper desde que foi internado, em novembro passado, em um hospital psiquiátrico devido à exaustão. Além de estar no meio da extensa turnê Saint Pablo o rapper ainda teria ficado muito abalado pelo assalto à mão armada que Kim Kardashian sofreu em outubro.

Na ocasião da internação, a NBC reportou que as autoridades de Los Angeles receberam uma chamada médica à 1h20 da manhã envolvendo o rapper. Embora nenhuma atividade criminal tenha sido relatada, os paramédicos decidiram hospitalizar West para a segurança dele mesmo. De acordo com o The New York Times, foi Michael Farzam, médico do músico, que acionou a polícia da cidade californiana.

Segundo a Billboard, Farzam afirmou que o rapper estava sofrendo de “psicose temporária por falta de sono e desidratação”. “O corpo de bombeiros de Los Angeles foi chamado à 1h20 da manhã de segunda-feira para responder a uma questão médica não especificada perto do número 900 da North Laurel Avenue. Descrito como medicamente estável, o homem foi encaminhado ao hospital mais próximo”, disse um representante da polícia à Rolling Stone EUA.

Não é a primeira vez que West mostra simpatia pelo empresário e político do partido republicano. Os mais recentes shows da turnê Saint Pablo foram marcados por uma série de apresentações erráticas, incluindo declarações controversas de West sobre as intenções dele em votar em Donald Trump nas eleições norte-americanas.