Keanu Reeves se recusou a xingar Winona Ryder apesar das ordens de Coppola; conheça a história

Reeves e Ryder já contracenaram juntos em outros filmes

Redação Publicado em 23/06/2020, às 09h48

None
Keanu Reeves (Foto: Evan Agostini Invision / AP) e Winona Ryder (Foto: AP)

Em recente entrevista ao The Sunday Times (via The Independent), Winona Ryder falou de quando Keanu Reeves se recusou a xingá-la nas filmagens de Drácula de Bram Stoker (1992) apesar das ordens do diretor Francis Ford Coppola. A cena em questão acontece quando Gary Oldman, intérprete do Drácula, se transforma em um monte de ratos e a personagem da atriz reage em choque. Ryder deveria chorar na cena, mas estava com difuculdade de fazer isso.

Segundo Winona Ryder, Coppola achou que seria uma boa ideia proferir ofensas para ela e fazê-la chorar. Ele ficava atrás da câmera e gritava "Sua v***!" para a atriz, mas a tentativa não funcionou. Então, o diretor teve a ideia de fazer os atores se juntarem a ele na onda de xingamentos.

+++LEIA MAIS: Mamilos polêmicos: como Joel Schumacher criou a pérola nerd em Batman Eternamente e Batman & Robin

"Para contextualizar, eu deveria estar chorando", disse Ryder. Literalmente, Richard E. Grant, Anthony Hopkins, Keanu [Reeves]... Francis estava tentando fazer com que todos gritassem coisas que me fariam chorar. Mas Keanu não, Anthony não. Simplesmente não funcionou. Eu estava tipo, sério? Meio que fez o oposto".

O fato de Keanu Reeves ter se recusado a xingar Winona Ryder fez com que eles começassem uma amizade duradoura. Os dois astros de Hollywood voltaram a contracenar juntos em O Homem Duplo (2006), A Vida Íntima de Pippa Lee (2009) e Com Quem Será? (2018).

Quanto a relação da atriz com Coppola, ela diz que "estamos bem agora".


+++ A PLAYLIST DO SCALENE