Kelis afirma ter sofrido racismo em aeroporto no Reino Unido

Indivíduo de 50 anos teria chamado a cantora de “escrava”

Matthew Perpetua Publicado em 16/09/2011, às 12h03 - Atualizado às 12h05

Kelis diz ter sofrido preconceito racial no Reino Unido
Foto: AP

Kelis alega ter sido vítima de racismo no aeroporto de Londres antes de voar de volta para os Estados Unidos após ter se apresentado no Bestival, na Ilha de Wight. Em uma série de posts em sua página oficial no Twitter, a cantora disse que um “homem de 50 anos” a chamou de “escrava”, “nigeriana nojenta” e “Kunta Kinte” (personagem escravo do livro Negras Raízes - A Saga De Uma Família escrito por Alex Haley) quando Kelis passou pela fila do controle de passaportes.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

De acordo com a artista, o Reino Unido está “décadas atrasado em termos raciais porque joga a sujeira para debaixo do tapete. As pessoas não falam sobre isso”. Apesar de criticar o Reino Unido, Kelis também assumiu que seu país, os Estados Unidos, é “exemplo de desigualdade racial, mesmo possuindo um presidente negro”. Apesar dos comentários no Twitter, ela não prestou queixa com relação ao incidente.