Kendrick Lamar responde crítica de jornalista ao hip-hop: “O problema é a nossa realidade"

Geraldo Rivera afirmou que o gênero “prejudica mais os jovens negros do que o racismo”

Redação Publicado em 03/07/2015, às 12h21 - Atualizado às 13h00

Kendrick Lamar durante o Sweetlife Festival 2015, em Maryland.

Ver Galeria
(2 imagens)

No último domingo, 28, o rapper norte-americano Kendrick Lamar subiu ao palco do BET Awards, em Los Angeles, nos Estados Unidos, para interpretar a faixa “Alright”, presente no mais recente álbum dele, To Pimp A Butterfly. No início da performance, o artista cantou os versos da música sobre um carro de polícia vandalizado.

Análise: Kendrick Lamar rompe a mesmice do rap norte-americano com o inovador To Pimp A Butterfly.

Após a apresentação, durante o programa The Five, da rede norte-americana FOX News, o jornalista Geraldo Rivera criticou a ação de Lamar, além de denunciar o teor da letra de “Alright”. Para Rivera, quando o rapper afirma que a polícia quer a morte da população negra, ele “está passando a mensagem errada”. Segundo o jornalista, “o hip-hop tem causado mais danos aos jovens negros do que o racismo”.

Galeria: as dez maiores brigas da história do rap.

Em entrevista concedida ao canal TMZ na última quinta, 2, o rapper questionou: “Como ele transformou uma música sobre esperança em algo odioso?”. “A mensagem que a letra passa é a de que vamos ficar bem, não disse que vamos matar ninguém”.

“Essa é a nossa música, é como nos expressamos”, continuou o artista. “Fazemos isso ao invés de sair por aí matando, quero me expressar de uma maneira positiva, assim como fazem tantos outros artistas. Queremos influenciar as crianças de uma maneira positiva. Elas vem das ruas, estamos colocando nossos talentos dentro do estúdio, longe de armas e drogas. O problema é a nossa realidade, não o hip-hop”, finalizou Lamar.

Veja o clipe de “Alright”: