Kesha antecipa novo disco com a triunfante “Praying”; assista ao clipe

A cantora anunciou que o álbum Rainbow será lançado em 11 de agosto

Rolling Stone EUA Publicado em 06/07/2017, às 10h45 - Atualizado às 13h14

Kesha no clipe de "Praying"

Ver Galeria
(4 imagens)

Kesha divulgou a revigorante “Praying”, a primeira música solo da cantora desde o lançamento de Warrior em 2012. A faixa faz parte do próximo disco dela, Rainbow, que sai no dia 11 de agosto. Kesha compartilhou a emocionante balada com um texto sobre a criação da música na newsletter semanal de Lena Dunham, Lenny Letter.

Composta por Ryan Lewis e Ben Abraham, “Praying” começa com um monólogo. “Eu estou morta?”, Kesha pergunta. “Ou este é um daqueles sonhos, aqueles terríveis sonhos que parecem durar para sempre? Se existe um Deus ou algo do tipo, alguma coisa em algum lugar, por que eu fui abandonada por todos e tudo que eu já conheci, que eu já amei?”

O videoclipe que acompanha a música varia entre um sombrio preto e branco e cores vívidas e esperançosas. Kesha toca o piano enquanto está vestida de branco e com asas de anjo. No final do clipe, ela parece andar sobre a água. Além do piano, a voz dela é acompanhada por vocais de apoio distantes e alguns violinos.

Desde outubro de 2014, a cantora esteve envolvida em várias ações judiciais para ser liberada do contrato dela com a Sony e o produtor Dr. Luke, a quem ela acusou de agressão sexual e abuso. O produtor, por sua vez, processou Kesha por difamação e quebra de contrato. Dr. Luke também entrou com duas ações contra a mãe de Kesha, Pebe Sebert, alegando calúnia; em resposta, ela fez alegações contrárias às acusações. Alguns dos processos caíram, outros foram negados, mas a complicada batalha judicial continua. Em março, o mais recente processo de Kesha também foi rejeitado.

“É dos nossos momentos mais sombrios que ganhamos mais força”, Kesha escreveu na Lenny Letter. “Houve tantos dias, até meses, em que eu não queria sair da cama… mas eu me arrastei para fora da cama e levei as minhas emoções ao estúdio e fiz arte delas. E eu nunca estive tão feliz com um trabalho como eu estou com este disco. Eu espero que esta música alcance as pessoas que estão em meio à dificuldades, para que elas saibam que, não importa o quão ruim pareça agora, você consegue passar por isso.”

Em 2016, durante uma ausência prolongada do mundo da música devido aos processos com Dr. Luke, Kesha apresentou uma emocionante cover de “It Ain’t Me Babe”, de Bob Dylan, com o mentor de longa data Ben Folds acompanhando no piano, no Billboard Music Awards. A gravadora de Dr. Luke, Kemosabe Records, havia originalmente cancelado a apresentação de Kesha, antes de ela ser aprovada novamente.