Kevin Costner relembra Whitney Houston

O discurso do ator no funeral dela deu foco ao que ele e ela tinham em comum, especialmente a igreja Batista e, claro, O Guarda-Costas

Redação Publicado em 18/02/2012, às 16h21 - Atualizado às 16h31

Kevin Costner emocionou e divertiu a família e os amigos de Whitney Houston relembrando histórias de momentos que compartilhou com a cantora.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O foco da fala dele ficou em dois temas. A relação de ambos com a igreja Batista e, claro, a realização do filme O Guarda-Costas (1992). Costner contou curiosidades como o fato de que ele insistiu com o estúdio para que a atriz fosse escalada para fazer par com ele no filme, embora essa não fosse a escolha mais provável.

Revelou também que a música “I Will Always Love You” não foi a primeira escolha de trilha para o longa e que ela teve problemas ao tentar aplicar a maquiagem que usava para shows em seu teste para o papel – as luzes do set fizeram com que os produtos se derreteram. O ator explicou que ela estava apenas tentando mostrar sua melhor aparência porque não se sentia boa o suficiente para o papel. O amigo da cantora complementou que essa necessidade de perfeição foi o que fez dela incrível, mas também o que trouxe tanto sofrimento para sua vida.

Costner, de forma geral, se mostrou bastante grato à família pela oportunidade de prestar essa última homenagem. Foi aplaudido de pé.