Kevin Hart desiste de apresentar o Oscar 2019 e pede desculpas à comunidade LGBTQ por tuítes homofóbicos

O comediante anunciou a decisão na noite da última quinta, 6, após ressurgirem na internet posts homofóbicos que fez oito anos atrás

Redação Publicado em 07/12/2018, às 08h08

None
Kevin Hart em Operação Supletivo:Agora Vai (Foto: Divulgação)

Na noite da última quinta, 6, Kevin Hart anunciou no Twitter que não vai mais apresentar o Oscar 2019. A decisão foi tomada após ressurgirem na internet tuítes de oito anos atrás, nos quais o comediante usa gírias e faz comentários homofóbicos.

"Peço sinceras desculpas à comunidade LGBTQ pelas palavras insensíveis do meu passado", publicou Hart. Ele diz também que tomou a decisão de desistir do posto de apresentador de uma das maiores cerimônias da indústria cinematográfica pois não quer ser "uma distração em uma noite em que deve ser celebrada por tantos artistas incíveis".

Ele continuou afirmando que está evoluindo, e quer continuar crescendo para ser uma pessoa melhor. "Meu objetivo é unir as pessoas, não separá-las", ele finaliza.

Os tuítes homofóbicos do comediante voltaram à tona na internet no começo desta semana. Em um deles, Hart chama outro usuário da rede social de "fat fag" (gordo bixa) e em outro, ele conta que não deixaria o filho brincar com uma casa de bonecas porque "that's gay" (é coisa de gay).

Na última quarta, havia sido divulgada a informação de que o ator receberia pela apresentação do Oscar "apenas" U$ S 15 mil – aproximadamente R$ 57 mil –, valor muito abaixo do que o ator está faturando apenas este ano com as suas apresentações, cerca de U$ S 40 milhões.

Foto:Reprodução/Twitter