Kiss arrecada US$ 1 milhão para museu militar em Oregon, nos Estados Unidos

Gene Simmons e companhia fizeram apresentação acústica sem maquiagens para ajudar fundação

Rolling Stone EUA Publicado em 16/09/2014, às 15h17 - Atualizado às 15h36

Kiss - Paul Stanley, Peter Criss, Ace Frehley, Gene Simmons

Ver Galeria
(7 imagens)

O Kiss fez um show raro em formato acústico na última segunda, 15, na cidade de Lake Oswego, em Oregon, para ajudar a arrecadação de fundos para a construção de um milionário museu no estado norte-americano. Durante três anos, a banda tem ajudado a fundação Historical Outreach, de Oregon, na construção do projeto de US$ 5 milhões, contudo, o show sem as máscaras foi o primeiro de Gene Simmons e companhia no evento.

Kiss é homenageado na edição de maio da Rolling Stone Brasil com quatro capas diferentes.

No total, o Kiss já arrecadou mais US$ 1 milhão. Destes, US$ 20 mil vieram do leilão de uma guitarra com a qual Paul Stanley tocava desde 1989, de acordo com o Oregonian. O guitarrista do Kiss – e nativo de Oregon – Tommy Thayer está bastante envolvido no museu, que será batizado com o nome do pai dele, o Brigadeiro James B. Thayer, um veterano da Segunda Guerra Mundial de 93 anos de idade.

Vocês querem o melhor – relembre toda a discografia do Kiss.

Em 1945, o pai de Thayer foi incumbido com a tarefa de liberar prisioneiros de campos de concentração nazistas. A mãe de Simmons foi uma das prisioneiras, sobrevivente do holocausto, e, ainda que o baixista não tenha certeza se o pai de Thayer de fato ajudou a liberar a mãe dele, dada as histórias das famílias, a ideia do museu militar ressoou com força em toda a banda.