Kiss cancela apresentação no Hall da Fama do Rock por disputa na formação da banda

Grupo entrará para o Hall da Fama em cerimônia realizada em abril, ao lado Nirvana, Peter Gabriel, Hall and Oates, Cat Stevens e Linda Ronstadt

Rolling Stone EUA Publicado em 24/02/2014, às 12h40 - Atualizado às 13h35

Galeria - Bandas que nunca chegaram ao topo nos EUA – capa
Christopher Barth/AP

O Kiss anunciou neste domingo, 23, que a banda não se apresentará na cerimônia de inclusão da banda no Hall da Fama do Rock and Roll, realizada em abril, por conta de disputas e mal-estar entre os integrantes.

Galeria - Roqueiros também são bons de marketing.

“Esta é uma situação emocional compreensível na qual não é possível agradar a todos”, afirmou a banda em um comunicado publicado no site oficial. “Para dar um fim a isso, nós decidimos que não tocaremos, com qualquer formação, e nos manteremos focados em celebrar o nosso ingresso no Hall da Fama”.

Ace Frehley, antigo guitarrista da banda, revelou à rádio nova-iorquina Q104.3 FM, na última sexta-feira, 21, que a formação original não se apresentaria na cerimônia e afirmou que não estava disposto a tocar ao lado de integrantes mais novos. “Eu não vou subir ao palco com Tommy usando a minha maquiagem. Isso é absurdo”, disse ele, de acordo com o site Blabbermouth.net.

Acredite se quiser: veja lista de dez artistas que amamos e nunca chegaram ao topo da parada nos EUA, como o Kiss.

Peter Criss, baterista da formação original, disse que Frehley “teve negada a chance de se apresentar com Gene [Simmons] e Paul [Stanley] na nossa ingressão ao Hall da Fama”, e ainda classificou a situação como “vergonhosa”.

E acordo com o comunicado da banda, contudo, não há plano de excluir Frehley e Criss da performance. “A nossa intenção era celebrar a história inteira do Kiss e dar crétido a todos os integrantes, incluindo Tommy Thayer and Eric Singer, membros há bastante tempo, e Bruce Kulick e Eric Carr, todos que fizeram da banda o que ela é, apesar do ponto de vista do Hall da Fama”, consta na declaração. “Já faz 13 anos desde que a formação original tocou junta, com maquiagem, e nós acreditamos que a lembrança daqueles tempos não serão realçadas. Ao contrário do que diz a imprensa, nós nunca nos recusamos a tocar com Ace e Peter.”

25 momentos marcantes do Hall da Fama do Rock.

Em entrevista à Rolling Stone EUA, Simmons disse que estava aberto a tocar com os dois, Frehley e Criss, mas ressaltou a importância da formação atual. “É como se você me apresentasse a sua esposa e eu dissesse: ‘espere aí, onde estão todas as suas antigas esposas?’”, disse ele, negando a existência de desavenças entre os membros originais. “Eles são igualmente importantes na formação da banda. Quando você tem filho com a sua primeira esposa, é a sua conquista. O fato de você casar novamente não tira ou minimiza a importância dele.”